Mais de 500 açorianos do Triângulo juntam-se para comer sopas típicas em São Miguel

Mais de 500 açorianos do Triângulo juntam-se para comer sopas típicas em São Miguel

 

Lusa/Ao online   Regional   18 de Mai de 2019, 18:37

Mais de 500 açorianos das chamadas ilhas do Triângulo - São Jorge, Pico e Faial - reúnem-se no domingo em São Miguel para comer as típicas sopas do Espírito Santo, numa iniciativa organizada pela associação cívica Casa do Triângulo.

Criada há 22 anos, a associação promove jantares e encontros entre pessoas naturais das ilhas do Triângulo que residem na ilha de São Miguel, não só para matar saudades da gastronomia e da cultura destas ilhas, mas também para angariar fundos para a manutenção de uma habitação que recebe doentes deslocados.

Das ilhas do Triângulo, só o Faial tem hospital, mas não tem todas as especialidades existentes no Hospital do Divino Espírito Santo de, Ponta Delgada, nem serviços de radioterapia, que, nos Açores, só estão disponíveis na ilha de São Miguel.

No domingo, as sopas serão servidas "à moda de São Jorge", explicou à agência Lusa o presidente da associação, e de lá "vieram os cozinheiros e todos os géneros: o pão, a massa sovada, o biscoito, a doçaria toda".

"As sopas são à moda de São Jorge, o tempero é à moda de São Jorge e temos cerca de 550 pessoas inscritas. O vinho vem do Pico, a aguardente também, só a carne vem de São Miguel", prosseguiu Carlos Adalberto.

Hoje, cerca de 30 voluntários encontravam-se a preparar as mesas e a comida.

A XXII edição das Festas do Divino Espírito Santo realiza-se no pavilhão da Associação Agrícola de São Miguel, em Santana, Rabo de Peixe (Ribeira Grande), e antes do almoço haverá diversas cerimónias religiosas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.