Açoriano Oriental
Mais de 400 embarcações aguardam no Canal do Suez após seis dias de bloqueio

Um total de 437 embarcações aguardam para atravessar o Canal do Suez depois de o porta-contentores “Ever Given” ter sido desencalhado esta segunda-feira, após quase uma semana, segundo uma das empresas de serviços marítimos que operam nessa infraestrutura.

Mais de 400 embarcações aguardam no Canal do Suez após seis dias de bloqueio

Autor: Lusa/AO Online

“Atualmente, 193 embarcações estão à espera em Port Saíd (na costa mediterrânica do Egito) para seguirem em direção a sul e 201 em Suez (no mar Vermelho) para seguirem em direção a norte. Outros 43 estão à espera no Grande Lago”, no centro do canal, assegurou a Gulf Agency Company (GAC), em comunicado.

A empresa, que conta com um escritório de coordenação em Suez, adiantou que depois de ter sido desencalhado, o “Ever Given” dirige-se em direção ao Grande Lago, onde o “casco e o fundo do navio vão ser inspecionados novamente por motivos técnicos”.

Uma vez chegado a este ponto, as embarcações que ficaram ali presas desde a passada terça-feira vão começar a movimentar-se e, em seguida, as filas pelas quais transitam os barcos vão ser retomadas, de forma ordenada e por turnos, já que a parte sul do canal tem apenas uma faixa.

“O sistema de ordem de navegação vai ser mudado temporariamente até que o tráfego volte à normalidade, o que deve acontecer dentro de três ou quatro dias”, indicou a empresa.

No entanto, a Maersk, a principal companhia de navegação que opera no Canal do Suez, afirmou por sua parte que o congestionamento pode durar “seis dias ou mais” para ser resolvido, até que passem todos os navios que estão atualmente na fila.

Vários navios, incluindo alguns da empresa taiwanesa Evergreen, a mesma empresa de navegação do “Ever Given”, mudaram as suas rotas nos últimos dias para circum-navegar África, apesar de implicar mais dias de viagem entre Ásia e a Europa ou os Estados Unidos.

A Maersk indicou que atualmente tem três navios parados no meio do Canal do Suez e outros 30 à espera de entrar, aos quais se iriam juntar mais hoje, embora tenha redirecionado 15 embarcações para o Cabo da Boa Esperança, no sul de África.

Embora algumas dessas embarcações ainda não tenham chegado a um ponto sem retorno, a empresa disse que continuariam a rota planeada, o que vai contribuir, entre outros aspetos, para reduzir o número de navios acumulados no canal.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados