Solidariedade

Mais de 160 mil idosos já recebem Complemento Solidário

Mais de 160 mil idosos já recebem Complemento Solidário

 

Lusa/AOonline   Nacional   12 de Nov de 2008, 11:10

O ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, José António Vieira da Silva, revelou, em Évora, que o Complemento Solidário para Idosos (CSI) já beneficia mais de 160 mil pessoas em todo o país.
Numa acção de divulgação do CSI, realizada na freguesia rural de Canaviais (Évora), o governante adiantou que o número de beneficiários no distrito de Évora já ultrapassa os quatro mil.

    “Isto não é uma esmola, é um direito que as pessoas têm”, afirmou Vieira da Silva, apelando aos potenciais beneficiários para se candidatarem ao apoio.

    De acordo com os dados divulgados pelo ministro, o número de beneficiários do CSI em todo o país atinge os 162.624, o que representa uma taxa de incidência de nove por cento, de entre o universo de pessoas com mais de 65 anos.

    No distrito de Évora, segundo Vieira da Silva, o CSI já é atribuído a 4.180 pessoas, numa taxa de incidência de dez por cento.

    Reconhecendo que “há muita gente que ainda não conhece este complemento”, o ministro defendeu a necessidade de realização de sessões de divulgação do CSI para que “a informação chegue a todos os que precisam dela”.

    “Ele (CSI) já chega a 160 mil pessoas. Quer dizer que é possível chegar lá e há quem precise dele”, sublinhou.

    Vieira da Silva salientou também a “justiça” de o complemento “não ser igual para todos” e de “ser mais para quem precisa mais”.

    Na sessão de divulgação a que assistiu, tal como os seus secretários de Estado, vários idosos questionaram sobre as condições de atribuição do CSI, apontando sobretudo dificuldades financeiras para a aquisição de medicamentos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.