Economia

Madeira vai ter de cumprir metas trimestrais para receber transferências do Estado

Madeira vai ter de cumprir metas trimestrais para receber transferências do Estado

 

Lusa/AO online   Economia   20 de Out de 2011, 18:13

A Madeira pode ficar sujeita a um plano de ajustamento ao estilo da ‘troika’, obrigada a cumprir metas para receber transferências e com avaliações trimestrais ao cumprimento do programa, apurou a Lusa junto de fonte governamental.
As negociações para o plano de ajustamento ainda estão em curso e a ser lideradas pelos responsáveis do Ministério das Finanças, mas a principal modalidade de controlo mais apertado que está em cima da mesa passa por um esquema em muito semelhante ao que Portugal está sujeito no âmbito do Programa de Assistência Económica e Financeira assinado com o Fundo Monetário Internacional (FMI), a União Europeia (UE) e o Banco Central Europeu (BCE).

A concretizar-se, após a finalização do plano de ajustamento, a Região Autónoma da Madeira estaria sujeita ao cumprimento de metas trimestrais, com o cumprimento do plano a ser também avaliado de forma trimestral - como a ‘troika’ faz com Portugal – e a região só receberia verbas se cumprisse as metas estipuladas no plano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.