Linha SOS Ambiente nos Açores com 1.500 chamadas desde janeiro de 2018

Linha SOS Ambiente nos Açores com 1.500 chamadas desde janeiro de 2018

 

Lusa/AO Online   Regional   29 de Out de 2019, 19:00

A Linha SOS Ambiente dos Açores registou 1.500 chamadas desde a entrada em funcionamento, em 01 janeiro de 2018, sendo que o maior número de questões está relacionado com a avifauna e o abandono de resíduos, anunciou o Governo Regional.

Em comunicado, o executivo diz que este número de chamadas "evidencia a crescente participação dos açorianos nas questões relacionadas com o património ambiental dos Açores".

Disponível 24 horas por dia e durante todo o ano, este serviço de atendimento telefónico permanente, sob alçada da Direção Regional do Ambiente, serve para participar ocorrências nos domínios da qualidade ambiental, gestão de resíduos, conservação da natureza, ordenamento do território e recursos hídricos, "designadamente quando possam estar em causa violações da legislação ambiental e dos instrumentos de ordenamento do território ou riscos para as pessoas, animais, natureza e património", explica uma nota divulgada pelo Governo dos Açores.

Sem custos para o utilizador, a operacionalização da Linha SOS Ambiente é efetuada no âmbito de um protocolo com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Madalena, tendo entrado em funcionamento em 01 de janeiro de 2018.

A Linha SOS Ambiente é um complemento ao serviço 'online' “Na Minha Ilha”, plataforma que está disponível também numa aplicação para equipamentos móveis com os sistemas iOS e Android.

"Todas as participações efetuadas através da Linha SOS Ambiente ou do serviço "Na Minha Ilha" são registadas no portal "Na Minha Ilha", o qual permite a consulta e o acompanhamento 'online' do estado das ocorrências reportadas", explica ainda a nota do Governo açoriano, lembrando que esta ferramenta passou a ser a linha de contacto, também, no âmbito da campanha SOS Cagarro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.