Ligação de novo módulo leva tripulantes da EEI para o exterior


 

Lusa / AO online   Internacional   20 de Nov de 2007, 11:35

Os norte-americanos Peggy Whitson e Daniel Tani, tripulantes da Estação Espacial Internacional (EEI), saíram para o espaço exterior para fazer ligações entre o "Harmony", o novo módulo da Estação, e o "Destiny", segundo a representação da NASA na Rússia.

Os trabalhos no exterior da Estação Espacial Internacional (EEI) durarão "aproximadamente seis horas e serão supervisionados do interior da Estação pelo seu terceiro tripulante, o cosmonauta russo Yuri Malenchenko", disse um porta-voz da Agência Espacila norte-americana (NASA) citado pela agência oficial russa Itar-Tass.

Whitson, comandante da estação, e Tani, engenheiro de voo, saíram para o espaço exterior através da escotilha "Quest", localizada na parte norte-americana da Estação Espacial.

Fontes do Centro de Controlo de Voos Espaciais da Rússia informaram que os astronautas realizarão parte dos trabalhos para preparar os portos da "Harmony" para a acostagem do "Atlantis", que chegará à EEI em Dezembro.

O vaivém levará no seu interior o laboratório europeu "Columbus", que será instalado num dos portos do "Harmony".

Whitson e Tani têm previsto fazer uma nova saída no próximo sábado para concluir a ligação dos cabos de alimentação eléctrica e refrigeração entre o "Destiny" e o "Harmony".

A incorporação do novo módulo, que pesa 16 toneladas, é um marco na construção da EEI porque os seus portos de atracagem serão ligadas posteriormente ao laboratório europeu "Columbus" e ao japonês "Kibo".

A Estação Espacial Internacional é um projecto avaliado em cerca de 100.000 milhões de dólares (cerca de 68,217 milhões de euros) no qual participam 16 países.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.