Liga de Futebol associa-se a Banco Alimentar em campanha solidária

Liga de Futebol associa-se a Banco Alimentar em campanha solidária

 

Lusa/AO online   Futebol   23 de Nov de 2012, 14:26

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) associou-se ao Banco Alimentar contra a Fome para, beneficiando do mediatismo da modalidade, promoverem uma campanha de recolha de alimentos em prol de famílias carenciadas de todo o país.

A iniciativa foi apelidada de "Liga Contra a Fome" e terá como principal pilar um portal da internet, com o endereço www.alimentestaideia.net, onde todos os interessados podem adquirir, online, alimentos essenciais que, depois, serão entregues ao Banco Alimentar por todo o país.

A promoção desta campanha será feita nos jogos da I e II Ligas profissionais de futebol deste fim de semana, com clubes, treinadores, jogadores e árbitros a divulgarem o portal da internet através do qual os donativos podem ser feitos.

Na apresentação da iniciativa, hoje, na sede da LPFP, no Porto, Mário Figueiredo, presidente do organismo que tutela o futebol profissional referiu a importância do desporto se associar às causas solidárias.

"O futebol tem uma grande capacidade de aglutinação e força mobilizadora. Achamos que, ao associarmos esta capacidade do futebol a esta causa do âmbito social, podemos, todos juntos, fazer coisas boas por quem mais precisa", disse o dirigente.

Já Isabel Jonet, presidente do Banco Alimentar Contra a Fome, falou em "campanha inovadora".

"Vamos colocar em contacto dois mundo que, aparentemente, nunca se tocam: o mundo do desporto e da solidariedade social. Com o mediatismo das figuras públicas do futebol acreditamos que podemos mobilizar as pessoas a participar nesta causa", disse Isabel Jonet.

Como embaixadores desta campanha, a LPFP convidou o árbitro internacional Pedro Proença, o treinador Domingos Paciência e o ex-jogador Paulo Futre, que estão a participar na divulgação da iniciativa.

"É uma honra e um privilégio participar nesta causa que dignifica o futebol e que nos responsabiliza enquanto atores desportivos. São nestes momentos que todos nos temos de envolver", afirmou Pedro Proença.

A ideia foi partilhada pelo treinador Domingos Paciência: "temos consciência do momento difícil que muitas famílias atravessam e esta causa é importante para, com pequenos gestos, sermos solidários com quem precisa".

Também o ex-futebolista Paulo Futre prometeu empenho nesta iniciativa: "Eu já há alguns anos que organizo jogos solidários e quando me foi feito este convite aceitei de imediato. Os portugueses são solidários nos momentos difíceis e estou certo que vão ajudar".

A LPFP pediu a todos os agentes do futebol profissional que se associem à causa, e, para a próxima jornada dos campeonatos que organiza, agendou uma série de iniciativas, onde se destaca a divulgação do site nas camisolas de jogadores e árbitros ou a possibilidade dos clubes doarem parte das receitas de bilheteira para o Banco Alimentar.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.