Taça de Portugal

Liedson brilha em vitória fácil do Sporting perante frágil Penafiel

Liedson brilha em vitória fácil do Sporting perante frágil Penafiel

 

Lusa/AO Online   Futebol   18 de Out de 2009, 20:30

O avançado luso-brasileiro Liedson aproveitou os escassos erros da defesa do Penafiel para colocar o Sporting na quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol, com um golo e um penalty, num triunfo por 3-0

O “Levezinho” deu vantagem aos 51 minutos e provocou a grande penalidade que deu o segundo golo da noite, da autoria de João Moutinho, já aos 74, enquanto o montenegrino Vukcevic estabeleceu o 3-0, nos descontos.

O treinador do Sporting, Paulo Bento, promoveu três alterações em relação ao empate caseiro de há duas semanas, diante o Belenenses (0-0), na Liga de futebol: Tiago no lugar do guardião titular (Rui Patrício), Miguel Veloso em vez de Adrien e o jovem Saleiro perto de Liedson, no ataque, em detrimento de Postiga.

O técnico visitante, Lázaro Oliveira, sem os lesionados Ferreira e Renato, colocou o “distribuidor” Vítor no meio-campo, acompanhado, Rafa e Hugo Soares, este invariavelmente junto dos centrais em situações defensivas.

O Penafiel pareceu aguardar o quarto-de-hora inicial de domínio dos “leões” para, mecanicamente, começar a ser mais agressivo e rápido sobre a bola, rondando a baliza de um Sporting, onde Liedson era obrigado a recuar e muito para provocar as poucas mudanças de andamento.

Aos 19 minutos, Miguel Veloso atirou à trave da baliza defendida pelo brasileiro Willian, com um cruzamento-remate, na cobrança de um livre lateral, resumindo-se a isso a produção da equipa de Alvalade, com dificuldades na recuperação defensiva, face à velocidade de Kanu e Guedes.

A outra ocasião de golo dos da casa surgiu imediatamente antes do intervalo, com Saleiro isolado frente a Willian, mas o guardião impediu o tento inaugural e o público de Alvalade, nomeadamente as claques - que tinham exigido “espectáculo” e “respeito” através de tarjas -, “brindou” a saída para o balneário com assobios.

Na segunda parte, o conjunto “verde-e-branco” continuou sem conseguir ultrapassar a organização defensiva dos durienses, até ao “brinde” do defesa Vagner, aos 51 minutos.

O ponta-de-lança Liedson não se fez rogado, ajeitou a bola, e inaugurou o marcador com um remate rasteiro e colocado, já à entrada da área adversária.

O guarda-redes da casa, Tiago, foi depois obrigado a várias defesas atentas, quando os visitantes, já com Hernâni no lugar de Vítor, exploraram melhor as faixas, sobretudo a direita.

Aos 73 minutos, novamente numa jogada de insistência de Liedson, o avançado rematou e o defesa Costa não evitou cortar a bola com o braço, dando origem à grande penalidade convertida por Moutinho. Vukcevic, já nos descontos, ainda aproveitou uma boa assistência de Abel, para estabelecer o 3-0 final.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.