Açoriano Oriental
Líder do PSD adia deslocação ao Corvo e Flores devido às condições meteorológicas

O líder do PSD, Luís Montenegro, adiou a deslocação às ilhas do Corvo e das Flores, prevista para esta sexta-feira e sábado, no âmbito do programa “Sentir Portugal” nos Açores, devido às condições meteorológicas.

Líder do PSD adia deslocação ao Corvo e Flores devido às condições meteorológicas

Autor: Lusa/AO Online

Fonte do PSD disse à agência Lusa que o partido reagendará nas próximas semanas novas datas para completar o programa inicialmente previsto.

Esta sexta-feira, Luís Montenegro tinha previsto, na ilha do Corvo, a mais pequena do arquipélago, com 384 habitantes, segundo os Censos de 2021 do Instituto Nacional de Estatística, a visita ao Caldeirão, um dos principais pontos turísticos da ilha, e um encontro com a população.

Já no sábado, nas Flores, no ponto mais ocidental do continente europeu, o programa previa contactos com a população nos dois concelhos da ilha que, em conjunto com o Corvo, integra o Grupo Ocidental do arquipélago.

O presidente do PSD iniciou na segunda-feira, na Região Autónoma dos Açores, a última etapa da iniciativa “Sentir Portugal”, para contactar com a realidade local e dialogar com cidadãos, famílias, municípios e instituições.

A deslocação ocorreu cerca de um mês antes de o arquipélago ir a eleições legislativas regionais antecipadas, no dia 04 de fevereiro, sufrágio para o qual o PSD formou no arquipélago uma coligação com CDS-PP e PPM, os mesmos partidos com os quais os sociais-democratas concorrem nas legislativas nacionais antecipadas, em 10 de março, sob a denominação de Aliança Democrática.

A visita de Luís Montenegro aos Açores começou na segunda-feira, na ilha do Pico, de onde seguiu depois para o Faial, São Jorge, Terceira e Graciosa, todas do Grupo Central do arquipélago, e Santa Maria e São Miguel.

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados