Juncker pede a Roma "esforços complementares" para crescimento económico

Juncker pede a Roma "esforços complementares" para crescimento económico

 

Lusa/AO Online   Economia   2 de Abr de 2019, 12:32

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, pediu, em Roma, “esforços suplementares” ao Governo populista italiano para garantir o crescimento da economia, que está a abrandar.

“Estou um pouco inquieto por ver que a economia italiana não para de regredir. Gostaria que as autoridades italianas fizessem esforços suplementares para manter vivo o crescimento económico”, disse Juncker, numa conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte.

O orçamento italiano para este ano prevê um crescimento de 1% do Produto Interno Bruto (PIB), valor que o líder do executivo comunitário salientou que “com os dados atuais, deverá ser revisto em baixa”.

Juncker alertou ainda para “o elevado peso da dívida pública italiana”.

Por seu lado, Conte assegurou que o orçamento não sofrerá alterações e manterá a via de uma “política orçamental expansiva, mas responsável”.

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) estimou na segunda-feira uma contração de 0,26 do PIB italiano este ano e um défice público de 2,5%, acima dos 2,04% previstos por Roma.

A OCDE previu ainda que a dívida pública do país vá aumentar dos 132% em 2018 para os 134% este ano e os 135% em 2020.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.