Joaquim Sousa Dinis lidera lista única ao CJ

Joaquim Sousa Dinis lidera lista única ao CJ

 

LUSA/AO   Futebol   22 de Set de 2008, 21:08

O juiz conselheiro jubilado Joaquim Sousa Dinis lidera a única lista candidata à presidência do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, depois de um percurso profissional que terminou como conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça
Joaquim Sousa Dias é natural de Marrazes, Leiria, onde nasceu há 66 anos, reside em Coimbra e está jubilado desde 2001, altura em que deixou de exercer as funções de conselheiro do STJ.
A carreira do magistrado, que dividiu os estudos de liceu entre Leiria e Aveiro, tendo-se licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, começou como delegado do ministério público, entre 1967 e 1973, nas comarcas de Ponta do Sol, na Madeira, Portimão e Torres Vedras.
Pelo meio, entre 1968 e 1970, cumpriu o serviço militar, durante o qual esteve destacado em Angola, na guerra colonial.
Joaquim de Sousa Dinis começou a exercer funções de juiz em 1973, na comarca açoriana de Praia da Vitória, em Angra do Heroísmo, e depois em Lagos, passando ainda pela presidência dos círculos judiciais de Leiria e Coimbra.
No início da década de 90 do século passado passou a juiz desembargador no Tribunal da Relação de Lisboa, onde permaneceu oito anos, até assumir o cargo de juiz conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça, em 1998.
Em 2001, o magistrado foi nomeado pelo Conselho Superior da Magistratura para presidir à extinta Alta Autoridade para a Comunicação Social (AACS), mas invocou "motivos pessoais" para renunciar ao cargo ainda antes de o assumir.
Nesse mesmo ano, Joaquim Sousa Dinis jubilou-se, passando a dividir o seu tempo pela presidência da Associação Cultural da Relação de Coimbra e a vice-presidência da Associação Portuguesa de Escritores Juristas, bem como do Centro Cultural do STJ.
É também membro do Conselho Consultivo dos Hospitais da Universidade de Coimbra e membro correspondente das Academias Petropolitanas de Letras e de Letras Jurídicas, tendo já publicado algumas obras lierárias, entre as quais "Contos do Aquém, do Além e do Mar" (1995) e "Varandas do Atlântico" (1999).
O juiz conselheiro jubilado deverá ser eleito presidente do Conselho de Justiça da FPF a 18 de Outubro, já que a sua lista é a única candidata às eleições intercalares para o órgão federativo, depois de os membros do anterior CJ se terem demitido e pedido, por unanimidade, a marcação urgente de eleições intercalares.
Reputado de "muito competente", Sousa Dinis foi uma escolha do presidente da FPF, Gilberto Madaíl, para liderar a lista única candidata ao CJ e reúne o consenso dos sócios ordinários do organismo que tutela o futebol português.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.