Jerónimo Martins continua a investir em lojas Biedronka

Jerónimo Martins continua a investir em lojas Biedronka

 

Lusa / AO online   Economia   25 de Set de 2007, 12:44

O presidente do conselho de administração da Jerónimo Martins, Alexandre Soares dos Santos, afirmou hoje que o grupo pretende continuar a investir na Polónia, na abertura de lojas da Biedronka, cadeia líder do mercado do retalho.
Alexandre Soares dos Santos, que falava num encontro com jornalistas para assinalar a abertura da milésima Biedronka, referiu que o objectivo da cadeia é continuar a crescer através da abertura de 100 novas lojas por ano.

A Biedronka, cadeia de retalho polaca da Jerónimo Martins, espera fechar este ano com vendas de 2,3 mil milhões de euros, o que traduz um crescimento de 32 por cento face a 2006.

Pedro Soares dos Santos, presidente da Biedronka, revelou, em Varsóvia, no domingo, que a cadeia discount que a Jerónimo Martins tem na Polónia liderou o mercado de retalho polaco no ano passado com 1,73 mil milhões de euros e que vai reforçar a primeira posição este ano.

"Vamos distanciar-nos do segundo operador com 2,3 mil milhões de euros de vendas", afirmou na inauguração da milésima loja Biedronka localizada em Varsóvia.

Pedro Soares dos Santos espera que a facturação da Biedronka represente 46 ou 47 por cento da facturação total do negócio de distribuição da Jerónimo Martins.

Ainda na Polónia a Biedronka está a desenvolver, em parceria com a Associação Nacional de Farmácias, uma rede de farmácias que já tem quatro lojas e pretende atingir as 50 dentro de 10 anos.

Sobre este negócio, Alexandre Soares dos Santos afirmou hoje que ainda não conhece as possibilidades reais de desenvolvimento devido à regulação do sector na Polónia.

"É uma experiência. Se vai para a frente ou não, vai depender das autoridades", disse.

A operação da Jerónimo Martins na Polónia começou em 1995 e a aquisição da rede Biedronka, a única cadeia de retalho que a empresa portuguesa controla no país, foi adquirida em 1998.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.