Japão vai construir comboio capaz de andar a 600 quilómetros por hora


 

Lusa/AO online   Internacional   18 de Set de 2013, 10:27

A operadora ferroviária nipónica Central Japan Railway anunciou hoje o seu projeto de construção de um comboio de levitação magnética capaz de atingir os 600 quilómetros por hora e quer ter o novo transporte operacional em 2027.

A empresa, que já tinha começado os testes com os novos modelos de comboios de alta velocidade, conhecidos como “Maglev” – levitação magnética – vai começar a construção da nova linha de super alta velocidade que terá seis estações já em 2014.

A central Japan Railway espera inaugurar a sua primeira linha comercial entre as cidades de Tóquio e Nagoya em 2027, um percurso de 286 quilómetros que o novo modelo de comboio irá percorrer em 40 minutos, menos uma hora que o mesmo percurso feito com os atuais "shinkansen", ou comboio bala, refere um despacho da agência Kyodo.

Os comboios “Maglev” funcionam através de um sistema de levitação magnética utilizando os motores lineares instalados perto dos carris.

Devido ao campo magnético, o comboio levita a cerca de 10 centímetros dos carris eliminando o contacto com o ar como único elemento de fricção e o que permite ao comboio ganhar impulso.

Para a realização dos testes, a operadora japonesa já tem construído um trajeto de 42,8 quilómetros de via dotado de curvas e túneis na prefeitura de Yamanashi, oeste de Tóquio.

Para os comboios de levitação magnética, a operadora japonesa utiliza nos seus comboios imanes supercondutores a uma temperatura de menos 273 graus centígrados – o chamado zero absoluto – com que consegue anular a resistência elétrica e aumentar a velocidade.

Em 2045 o novo serviço deverá chegar já à cidade de Osaka.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.