Açoriano Oriental
Irão pede à UE que use "poder político" para pressionar "aliados dos terroristas"
O presidente do Irão, Hasan Rohani, apelou hoje à chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Federica Mogherini, para que use "o poder político para pressionar" os "aliados locais dos terroristas".
article.title

Foto: Peter Hamza
Autor: LUSA/AO Online

Citado na página oficial da internet da presidência iraniana, Rohani disse que “se a UE, seja por que motivo for, não está interessada em ter uma presença militar na região para lutar contra o terrorismo, usar o poder político para pressionar os partidários locais dos terroristas e cortar as suas ajudas pode ter efeitos significativos”. “Se não se luta de maneira séria com os terroristas da região, no futuro assistiremos a vários governos e Estados terroristas na zona e no norte de África e, nesse caso, seria muito difícil lutar contra eles”, declarou. Rohani recordou que a prioridade da Síria e do Iraque é precisamente a luta contra o terrorismo e sublinhou que para o Irão “é importante a segurança, a luta contra o terrorismo, a unidade, a integridade do território e o futuro da Síria”. O presidente destacou a necessidade de cooperação mútua entre a UE e o Irão para garantir o quanto antes a segurança na região e reiterou que “o problema da Síria não tem uma solução militar e deve ser resolvido com métodos políticos”. Mogherini considerou, por seu lado, que “a experiência diplomática pode ser bem sucedida na hora de resolver” os problemas, “incluindo a questão da Síria e do Iémen”. “A UE precisa da colaboração do Irão como um poder chave e importante para resolver os problemas e dilemas da região”, adiantou a mesma responsável. O Irão é, a par da Rússia, o principal aliado do presidente sírio, Bachar al Assad, e desde o início do conflito que tem recusado que este abandone o poder durante a transição do país, como exigem a oposição síria e países como os Estados Unidos, a Turquia e a Arábia Saudita.

 

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.