Inspeção deteta salários em atraso na PROVISE

Inspeção deteta salários em atraso na PROVISE

 

Rui Jorge Cabral   Regional   4 de Jul de 2019, 09:33

A Inspeção Regional do Trabalho detetou, pelo menos, 100 trabalhadores na empresa PROVISE que ainda não tinham recebido a remuneração de maio e a maioria dos trabalhadores o mês de junho, notificando a empresa para proceder ao pagamento de todas as importâncias em atraso até ao final da próxima sexta-feira.

Por isso e segundo refere o GACS, a Inspeção Regional do Trabalho está a acompanhar a situação de salários em atraso que se verifica na empresa de segurança privada PROVISE, tendo já efetuado intervenções nas ilhas onde se concentram a maior parte dos trabalhadores desta empresa, nomeadamente São Miguel, Terceira e Faial.

A Inspeção Regional do Trabalho alerta ainda que atuará inevitavelmente de forma coerciva com o levantamento de auto e apuramento das importâncias em dívida quer aos trabalhadores, quer à Segurança Social, no caso de não ser reposta a regularidade no pagamento de salários na PROVISE.

Quanto aos trabalhadores, refere ainda a Inspeção Regional do Trabalho, estes poderão beneficiar de apoio, em caso de suspensão do contrato, tal como determina o Código de Trabalho.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.