Açoriano Oriental
Europeias
IL confiante na eleição da candidata açoriana Ana Martins

Cabeça de lista da IL nas eleições europeias, João Cotrim de Figueiredo, está confiante na eleição da segunda candidata, Ana Martins

IL confiante na eleição da candidata açoriana Ana Martins

Autor: Rui Jorge Cabral

O cabeça de lista da Iniciativa Liberal (IL) nas eleições europeias do próximo domingo, João Cotrim de Figueiredo, afirmou ser “possível” a eleição da candidata açoriana, Ana Martins, que vem em segundo lugar na lista. 

Citado em nota de imprensa, Cotrim de Figueiredo disse começar a acreditar ser “possível” eleger dois eurodeputados pela Iniciativa Liberal nestas eleições europeias, afirmando que “a campanha está a correr bem e temos conseguido passar a mensagem”.

João Cotrim de Figueiredo recordou ainda que a última sondagem conhecida dá o partido “na fronteira” do segundo deputado, com cerca de 7,5% das intenções de voto.

Por isso, considerou ser “difícil não olhar para o conjunto das candidaturas e não ver uma que é particularmente confiante em relação ao projeto europeu e otimista”. João Cotrim de Figueiredo disse ainda ser “difícil não olhar para alternativas entre aqueles que gostam da Europa e não perceber que há aqui uma muito maior capacidade de influência e de mudar as agendas no Parlamento Europeu”.

Refira-se que Cotrim de Figueiredo é secundado na lista por Ana Martins, candidata indicada pela IL/Açores e por António Costa Amaral, candidato indicado pela IL/Madeira, salientando o partido em nota de imprensa que esta é “a primeira vez na história das eleições para o Parlamento Europeu que uma estrutura nacional partidária concede aos Açores um segundo lugar numa lista nacional”.

Por seu lado e também citado em nota de imprensa, o coordenador regional da IL/Açores e membro da comissão executiva da IL a nível nacional, Nuno Barata, sublinhou o facto dos Açores, “pela primeira vez irem num segundo lugar de uma lista nacional”, considerando tratar-se “de um reconhecimento nacional da importância das Regiões Ultraperiféricas, consagradas pelo Tratado de Lisboa e que conferem uma dimensão atlântica profunda ao contexto europeu”.

Por isso, Nuno Barata apelou ao envolvimento dos açorianos nas eleições europeias do próximo domingo, considerando que “depois de cinco anos em que os Açores não tiveram qualquer deputado eleito ao Parlamento Europeu, por vicissitudes várias e opções partidárias centralistas, os açorianos têm agora a possibilidade de poder eleger, pela primeira vez na história, uma deputada europeia açoriana e liberal”.

O coordenador da IL/Açores concluiu afirmando que “a União Europeia está muito para além dos envelopes financeiros generosos que têm estado ao dispor da Região”, estando “diretamente relacionada com muito da nossa vida quotidiana”.

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados