Hugo Chávez chega hoje a Portugal para levar navio Atlântida

Hugo Chávez chega hoje a Portugal para levar navio Atlântida

 

Lusa/AO Online   Internacional   23 de Out de 2010, 07:26

O presidente da Venezuela chega hoje a Portugal para uma visita de dois dias, que culminará com a assinatura de acordos nas áreas da construção naval e do fornecimento de 1,5 milhões de computadores Magalhães.

Hugo Chávez chega hoje ao fim da tarde ao Porto, onde pernoitará, deslocando-se no domingo de manhã aos Estaleiros de Viana do Castelo (ENVC).

Numa cerimónia em que Chávez estará acompanhado por nove ministros do seu executivo, Portugal recuperará também um anterior compromisso para que o Grupo Lena construa na Venezuela 2500 vivendas pré-fabricadas (negócio de 950 milhões de dólares) e um acordo na área das energias renováveis.

Na área da construção naval, a Venezuela assinará um conjunto de acordos com os ENVC, sendo um dos mais emblemáticos o da adaptação do ferry “Atlântida” para o transporte de passageiros e viaturas - uma encomenda avaliada em 35 milhões de euros.

Ainda na área da construção naval, dar-se-á início ao processo de construção de um segundo ferry de transporte, o “Anticiclone”.

Tanto o “Atlântida” (já construído) como o “Anticiclone” tinham sido encomendados pelo governo dos Açores, que entretanto desistiu do negócio, por o primeiro daqueles navios não cumprir com a velocidade estipulada no contrato.

Os ENVC vão também receber da Venezuela a encomenda para a construção de dois navios asfalteiros, no valor de 130 milhões de euros.

Após a assinatura de acordos em Viana do Castelo – em que o primeiro ministro, José Sócrates, estará acompanhado pelo ministro das Obras Públicas, António Mendonça, e pelos secretários de Estado Paulo Campos e Fernando Serrasqueiro -, o chefe de Estado da Venezuela desloca-se ao início da tarde à fábrica dos computadores Magalhães, da JP Só Couto, em Matosinhos.

Neste domínio, estão em execução dois contratos para o fornecimento de 850 mil computadores à Venezuela.

Na sequência desta visita de Hugo Chávez a Portugal, deverá ser assinado um terceiro contrato para o fornecimento de 1,5 milhões de computadores nos próximos três anos.

Segundo fonte diplomática, os 1,5 milhões de computadores deverão ser entregues na Venezuela à média de 500 mil por ano.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.