Açoriano Oriental
Covid-19
Hong Kong agrava restrições para conter segunda vaga de contágios

Os cidadãos de Hong Kong vão ser obrigados a usar máscara em público, medida que faz parte de uma nova lista de restrições para travar a nova vaga de casos de covid-19, anunciaram as autoridades.

Hong Kong agrava restrições para conter segunda vaga de contágios

Autor: Lusa/AO Online

“A situação epidémica é extraordinariamente grave em Hong Kong”, afirmou o chefe do executivo daquele território, Matthew Cheung, em conferência de imprensa.

Segundo este responsável, as reuniões públicas com mais de duas pessoas vão ser proibidas e os restaurantes só poderão vender comida para levar.

Até agora, a obrigação de usar máscara cingia-se aos transportes públicos, enquanto as reuniões públicas podiam ter até quatro pessoas e os restaurantes e cafés podiam ter clientes nas mesas até às 18:00.

A lista de medidas entra em vigor no dia 5 de agosto e, além de manter o encerramento de bares, cabeleireiros e centros de diversão, acrescenta o fecho de piscinas e instalações desportivas.

A cidade de Hong Kong está a enfrentar um surto de coronavírus que já infetou mais de 1.000 pessoas nas últimas duas semanas.

“Esta é, até agora, a vaga mais desafiadora e crítica de contágios em Hong Kong”, admitiu Matthew Cheung, explicando que as próximas duas ou três semanas serão críticas.

“Temos de evitar a propagação da doença na comunidade”, sublinhou.

A cidade registou um total de 2.634 infeções até domingo, mas o Governo anunciou hoje que mais duas vítimas mortais, elevando para 20 o número de mortes por coronavírus em Hong Kong.

Nas últimas duas semanas, foram infetadas 1.164 pessoas, a maioria das quais por transmissão local.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.