Guimarães mantém série positiva em Chaves e chega ao quinto lugar


 

Lusa/Ao online   Futebol   2 de Dez de 2018, 20:34

O Vitória de Guimarães venceu este domingo no terreno do Desportivo de Chaves com um golo solitário de Davidson e igualou provisoriamente o Rio Ave no quinto lugar da I Liga portuguesa de futebol.

No regresso a Trás-os-Montes, agora como adversário, após duas temporadas ao serviço dos ‘flavienses’ o extremo brasileiro Davidson foi decisivo ao fazer aos 36 minutos o único golo do encontro da 11.ª jornada, que permitiu aos minhotos manterem a série positiva, com duas vitórias consecutivas e seis jogos sem perder.

A quinta derrota consecutiva no campeonato mantém o Desportivo de Chaves no último lugar da classificação, com sete pontos.

O técnico do emblema ‘transmontano’ manteve o sistema de jogo em 4x4x2, após as duas vitórias consecutivas, para a Taça da Liga e Taça de Portugal e promoveu duas alterações face ao triunfo em casa do Santa Clara (2-1), para a quarta eliminatória da Taça de Portugal, ao lançar Ricardo na baliza, e o médio Eustáquio.

No lado dos ‘vitorianos’, Luís Castro apresentou também duas mexidas, em comparação com o triunfo por 2-0 no terreno do União da Madeira, também para a Taça de Portugal, chamando para a baliza Douglas, para o lugar de Miguel, e na defesa Osorio rendeu Frederico Venâncio.

Os primeiros 30 minutos foram ‘mornos’, pois as equipas procuraram explorar o jogo interior, sem efeitos práticos, e demoraram a criar perigo.

Os visitantes terminaram o primeiro tempo em subida de produção, já com o jogo mais lateralizado, e explorando bem o lado direito do ataque chegaram ao golo aos 36 minutos, numa jogada bem delineada, iniciada e finalizada por Davidson, com Tozé e Sacko também a intervirem decisivamente.

O brasileiro que os ‘vimaranenses’ contrataram ao Desportivo de Chaves esta temporada não festejou e recebeu aplausos dos adeptos da casa, após fazer o terceiro golo na I Liga e o quinto esta temporada.

A resposta dos ‘flavienses’ foi imediata e Paulinho subiu na direita para obrigar Douglas a defesa apertada para canto, mas o 2-0 esteve à vista perto do intervalo (43), com Sacko novamente a cruzar pela direita, mas Guedes viu Ricardo evitar o golo e Rafa Soares, na recarga, atirou por cima.

Aproveitando o ‘embalo’ da primeira parte, o Vitória de Guimarães continuou a criar perigo e aos 48 minutos Tozé falhou o remate na área, após cruzamento de Rafa Soares, e Osorio, na sequência de um canto, também não conseguiu o desvio final para a baliza.

A equipa de Chaves ‘acordou’ perto da hora de jogo e ficou perto do empate através de bolas paradas, por Marcão (57) e Bressan (58), mas Douglas não permitiu com duas defesas atentas.

Já com os atacantes Niltinho, Avto e William em campo, os comandados de Daniel Ramos assumiram definitivamente o controlo do esférico face ao recuo das linhas dos visitantes, que passaram a explorar as transições rápidas.

Os guarda-redes garantiram que não havia mais golos no encontro, com Ricardo a negar o golo a Tozé (78) e Pedro Henrique (90+1), enquanto na outra baliza Douglas evitou os golos de Paulinho (66) e Avto (80).



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.