Grande Prémio dos Açores com a "nata" do motocross nacional

Grande Prémio dos Açores com a "nata" do motocross nacional

 

Arthur Melo   Motores   15 de Out de 2009, 12:23

A terceira prova do Campeonato Nacional MX2 Open em motocross, para além de contar com os melhores pilotos portugueses da actualidade, terá como figura de cartaz o vice-campeão do mundo da categoria Rui Gonçalves
O piloto português Rui Gonçalves é a figura de cartaz do Grande Prémio dos Açores de Motocross e a presença do vice-campeão do mundo de MX2 apenas é possível graças à empresa micaelense SRMoto. Victor Rodrigues, proprietário da empresa que representa na ilha de São Miguel e nos Açores a marca KTM, é o grande responsável pela vinda do piloto micaelense, naquilo que será o concretizar de um sonho, como afirmou José Leonardo.

O presidente do Rosinhas Voley Clube, que adiantou que o orçamento da prova ronda os 20 mil euros, salientou que a 25 de Outubro vão estar na Pista Soluções M os melhores pilotos de motocross da actualidade (ver caixa em baixo), com realce para os primeiros 20 que disputam o Campeonato Nacional MX2 Open.

No total são trinta os inscritos para a prova, vinte e seis na classe MX2 Open e quatro em infantis B naquela que será a penúltima prova do Campeonato dos Açores de Motocross daquele escalão.

O campeão dos Açores em título Abel Carreiro é o grande favorito à vitória na prova que terá a realização de duas mangas intercaladas com as da MX2 e que servirá de complemento para a festa do motocross açoriano, prevendo a organização superar os quatro mil espectadores que o ano passado estiveram no Cabouco a assistir à prova do Nacional de Iniciados.

Elogiada pela esmagadora maioria dos pilotos regionais e nacionais, a pista da Soluções M vai, todavia, sofrer pequenas intervenções no sentido de poder proporcionar as melhores condições possíveis para um espectáculo de grande nível.

Nesse sentido, adiantou José Leonardo, o traçado vai receber um novo tapete que irá proporcionar uma maior aderência, bem como vão ser feitas algumas correcções nos obstáculos já existentes, assim como a introdução de mais um ou dois. O figurino da pista, na sua essência, manter-se-á, sendo que as intervenções vão aumentar ainda mais a expectacularidade do traçado.

O objectivo, vincou o presidente do Rosinhas Voley Clube, é que a terceira prova do Campeonato Nacional MX2 Open seja um sucesso a todos os níveis, por forma a que no futuro São Miguel possa manter-se no calendário e, quem sabe, poder-se aspirar a algo mais.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.