“Governo Regional e câmara de Angra não têm mais desculpas para falhar nas promessas”

“Governo Regional e câmara de Angra não têm mais desculpas para falhar nas promessas”

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   23 de Nov de 2018, 11:02

Os deputados do PSD na Assembleia Municipal de Angra do Heroísmo juntaram-se aos vereadores eleitos pelo partido para afirmar que "acabaram as desculpas" para o Governo Regional e para a câmara de Angra "não concretizarem ou suspenderem os investimentos há muito prometidos, e de que a economia do concelho e da ilha tanto precisam".



Em conferência de imprensa, o líder da bancada social democrata na Assembleia Municipal, Luís Rendeiro, adiantou que "tal como já fizeram os vereadores, os deputados municipais vão votar favoravelmente o Orçamento da câmara de Angra e dos Serviços Municipalizados", sendo que se trata de um voto "que compromete o presidente Álamo Meneses com a sua própria credibilidade, perante os compromissos assumidos, e perante as propostas dos vereadores do PSD, que foram aceites e que os deputados municipais subscrevem", afirmou.


"Os consensos são desejáveis, são possíveis e são alcançáveis", disse, mas a verdade "é que o PS tem maioria absoluta na câmara e, em bom rigor, não precisa dos votos do PSD para nenhuma das decisões que tem de tomar", referem em comunicado


Pelo que "este voto não é um cheque em branco, mas um claro compromisso dos vereadores do PSD para com a governação de Álamo Meneses e as suas prioridades", sendo ainda "um ato de coerência, pois repete a boa-fé e o espírito construtivo, já exercidos em 2017, quando pela primeira vez em democracia, uma oposição, na vereação, votou favoravelmente um Orçamento em Angra", sublinhou Luís Rendeiro.


O social democrata reforçou que estão assim retiradas "todas as desculpas a um presidente e a uma vereação que, por demasiadas vezes, deram aos angrenses muitas mentiras, promessas vazias e mãos cheias de nada, desculpando-se com bloqueios de terceiros, nomeadamente, da oposição".


"Verdade e seriedade são agora, mais do que nunca, exigidas a Álamo Meneses e ao PS em Angra, mas também, e sobretudo, a Vasco Cordeiro e ao Governo Regional, que parecem ser aqueles que verdadeiramente não querem que coisa alguma se faça nesta terra, nem sequer no cumprimento dos próprios compromissos eleitorais", criticou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.