Governo Regional destaca apoio à internacionalização da ciência nos Açores

Governo Regional destaca apoio à internacionalização da ciência nos Açores

 

Lusa/AO Online   Regional   7 de Nov de 2018, 19:30

O secretário do Mar, Ciência e Tecnologia dos Açores destacou o "forte apoio à internacionalização da ciência” no Orçamento Regional para 2019, que prevê um aumento de 3,2%, para 14 milhões de euros, no investimento público setorial.

“O apoio à internacionalização é muito importante, uma vez que nós pretendemos que os nossos centros de investigação e os nossos investigadores estejam cada vez mais preparados para os apoios externos que existem para a ciência e nós, na região, temos que conseguir ir buscar mais financiamento externo para a ciência que se faz na região”, afirmou Gui Menezes, que falava aos jornalistas à margem da audição no parlamento açoriano sobre a proposta de Plano e Orçamento para 2019.

O titular da pasta de Ciência e Tecnologia salientou haver um aumento do orçamento para a área e garantiu que será dada continuidade à aposta na área espacial, “na sequência daquilo que tem sido a estratégia, desde 2008, do Governo Regional”.

Sobre o Porto Espacial de Santa Maria, Gui Menezes considera “normal” a contestação que tem havido ao projeto, garantindo que “o Governo Regional olha para este projeto como uma grande oportunidade de desenvolvimento” e que o executivo está atento às “questões ligadas à segurança e ao ambiente”.

Neste momento, estão a ser feitas avaliações das demonstrações de interesse e em breve seguem-se os “concursos mais formais”, de acordo com o caderno de encargos que será, entretanto, elaborado pela região, adiantou o responsável.

A proposta de Orçamento dos Açores para 2019 aponta um valor global de 1.604,8 milhões de euros e pretende ser, diz o executivo regional, um documento de "confiança" e "previsibilidade" no trajeto económico.

Dos mais de 1,6 mil milhões de euros do orçamento, um total de 205,6 milhões de euros respeitam a operações extraorçamentais e "prevê-se que as despesas de funcionamento dos serviços e organismos da administração regional atinjam os 887,5 milhões de euros, sendo financiadas quase integralmente pelas receitas próprias, que se estimam em 742,3 milhões de euros, o que corresponde a uma taxa de cobertura de 83,6%".

De acordo com a proposta do Orçamento, entregue no parlamento dos Açores na semana passada, é referido que o executivo socialista da região privilegia o crescimento económico "baseado no investimento e na criação de emprego, contribuindo de forma sustentada e adequada para o desenvolvimento económico e social da Região Autónoma dos Açores".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.