Governo e sindicatos anunciam que médicos passam a trabalhar 40 horas semanais

Governo e sindicatos anunciam que médicos passam a trabalhar 40 horas semanais

 

Lusa/AO online   Nacional   14 de Out de 2012, 21:41

Os médicos vão passar a trabalhar 40 horas semanais, das quais até 18 horas serão em urgência hospitalar, anunciaram os sindicatos e o Ministério da Saúde, ao fim de uma ronda negocial.

O acordo hoje assinado estipula que o regime de horas extraordinárias dos médicos será igual ao da restante administração pública e sofrerá um corte de 50% nos feriados, fins de semana e horas noturnas.

Sindicatos e ministério anunciaram, em declarações aos jornalistas em Lisboa, ter acordado que, com estas medidas, mais de um milhão de utentes passará a ter médico de família.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.