Governo dos Açores avança para a construção do Terminal de Passageiros em São Roque do Pico

Governo dos Açores avança para a construção do Terminal de Passageiros em São Roque do Pico

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   21 de Jan de 2019, 09:33

A secretária regional dos Transportes e Obras Públicas anunciou que o Governo dos Açores vai avançar de imediato com a construção do Terminal de Passageiros no Porto Comercial de São Roque do Pico.

Ana Cunha adiantou, citada em nota do executivo, que “o projeto já está em desenvolvimento”, prevendo-se “lançar o procedimento necessário para a empreitada de construção ainda neste ano”.



A secretária regional, que falava no final de uma reunião com o presidente da Câmara Municipal de São Roque do Pico e o presidente do Conselho de Administração da Portos dos Açores, frisou que esta obra permitirá avançar “com a melhoria das condições existentes ao nível de acessibilidades, nomeadamente estacionamentos, com ordenamento da zona envolvente, melhorando as condições, à semelhança do que tem sido feito pela Região, para o transporte regular de passageiros”.



Ana Cunha anunciou ainda que o Governo decidiu também “avançar com o projeto de execução para o aumento do cais acostável e do molhe de proteção” daquela infraestrutura portuária, por forma a “permitir a operação em simultâneo dos navios de transporte regular de passageiros e de todos os que fazem a atividade comercial neste porto, ou seja, eliminando aquele que era um constrangimento e melhorando a operação, com boas condições de abrigo, com boa folga e permitindo essa operação em simultâneo”.



A estimativa inicial de investimento global é de 30 milhões de euros.



Acrescenta a nota do executivo que Ana Cunha revelou também que “foram dadas instruções à Portos dos Açores" para que faça o estudo do ordenamento do cais, avaliando “todas as potencialidades deste porto”, como, por exemplo, “o estudo da possibilidade de desenvolvimento de um núcleo de recreio náutico".



A secretária regional referiu que está a ser desenvolvido o projeto de execução, “para que depois se concretize a empreitada de aumento do cais acostável e de reforço do molhe de proteção”, sendo que “o aumento do molhe permitirá um cais acostável na ordem dos 300 metros”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.