Governo admite que economia cresça até 3% este ano


 

Lusa   Economia   15 de Ago de 2010, 15:17

O Governo alemão estima que o crescimento produto interno bruto (PIB) poderá atingir os três por cento este ano, depois do inesperado aumento de 2,2 por cento registado no segundo trimestre

Segundo o semanário ‘Der Spiegel’, estes são os novos valores avançados pelo ministério da Economia alemão, depois de o seu titular, Rainer Brüderle, ter falado na sexta feira numa recuperação económica “em formato XL e em direção XXL”.

Estas estimativas, a confirmarem-se, dobrariam os atuais prognósticos governamentais para o crescimento do PIB em 2010, fixados em 1,5 por cento.

As novas previsões oficiais do Governo serão divulgadas, previsivelmente, em outubro, mas na sexta feira Brüderle avançou que poderiam situar-se acima dos dois por cento.

Na base deste otimismo está o facto de o crescimento económico não assentar unicamente nas exportações, que são o tradicional motor da economia alemã, mas também no consumo privado e no investimento das empresas.

Desta forma, a sua evolução positiva não ficaria ameaçada mesmo em caso de um revés conjuntural no exterior, que se traduzisse num abrandamento das exportações.

O crescimento de 2,2 por cento do PIB alemão no segundo trimestre é o maior aumento trimestral registado na Alemanha desde 1987 e uma evolução sem precedentes desde a reunificação do país, em 1990.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.