Açoriano Oriental
Gaudêncio reclama valorização do Centro de Saúde da Ribeira Grande

Presidente da Câmara da Ribeira Grande diz que não pode assistir de “braços cruzados” à perda de serviços no Centro de Saúde

Gaudêncio reclama valorização do Centro de Saúde da Ribeira Grande

Autor: Rui Jorge Cabral

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, reclamou a valorização do Centro de Saúde da cidade e criticou o que diz ser o “desmantelamento” e “perda de serviços” que esta unidade de saúde tem vindo a sofrer nos últimos tempos.

Citado em nota de imprensa, Alexandre Gaudêncio, que falava na sessão solene comemorativa do aniversário da Freguesia da Matriz, afirmou que “a Covid-19 veio alterar a nossa forma de fazer política e agora, mais do que nunca, as várias entidades têm que unir esforços para encararmos esta nova realidade”.

Alexandre Gaudêncio afirmou também que “a segurança de todos é fundamental e, como tal, não podemos assistir de braços cruzados ao desmantelamento e à perda de serviços que estava a verificar-se no Centro de Saúde da Ribeira Grande”.

O autarca lembrou que “durante o confinamento, o nosso Centro de Saúde foi fundamental para dar cobertura às restantes estruturas de saúde da ilha e isso veio realçar a necessidade de voltarmos a ter aquela infraestrutura devidamente dotada para melhor servir a população.”

Alexandre Gaudêncio manifestou ainda a “disponibilidade da autarquia para apoiar na aquisição de equipamentos que possam colocar o Centro de Saúde da Ribeira Grande como um local de referência na ilha, não só para os ribeiragrandenses mas, também, para quem nos visita”.

No aniversário da Freguesia da Matriz, Alexandre Gaudêncio também não deixou de falar dos investimentos realizados, afirmando que “neste mandato autárquico a Câmara da Ribeira Grande já investiu meio milhão de euros na freguesia da Matriz, onde se destacam investimentos ao nível do saneamento básico e requalificação urbana”.

O autarca da Ribeira Grande afirmou que “estão em curso duas importantes obras na freguesia”, nomeadamente o saneamento básico na Rua das Freiras e a construção de uma rotunda no Largo da Grota e que constitui a primeira fase da obra do Caminho da Tondela, sendo estas empreitadas que representam um investimento superior a 500 mil euros.

Por fim, Alexandre Gaudêncio referiu que o investimento nas novas tecnologias também tem sido uma preocupação para diminuir o contacto presencial nos serviços da autarquia em tempos de pandemia. Sobre isso, Gaudêncio afirmou que “estamos a fazer uma pequena revolução digital”, revelando que a autarquia adquiriu diversos softwares que vão permitir aumentar a eficiência e rapidez na resposta.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.