Açoriano Oriental
Fundador da Benetton anuncia “buraco orçamental” de 100 ME e fala em “sacrifícios”

O fundador da Benetton, Luciano Benetton, disse hoje que a empresa tem um “buraco orçamental de cerca de 100 milhões de euros”, adiantando que terão de ser “feitos sacrifícios”, quando se prepara para abandonar o cargo de presidente.


Autor: Lusa /AO Online

Em entrevista ao jornal Corriere della Sera, que foi hoje publicada, Luciano Benetton disse que as contas da empresa italiana têm um “buraco orçamental de cerca de 100 milhões de euros”, deixando reparos à administração.

“Eu confiei e errei. Fui traído no verdadeiro sentido da palavra. Há alguns meses percebi que algo estava errado. A fotografia que a alta administração do grupo nos apresentou não era real”, lamentou.

Benetton admitiu que “vão ter de ser feitos sacrifícios”, apesar de não avançar detalhes.

Ainda assim mostrou-se confiante quanto ao futuro da marca, acrescentando que “todos os esforços vão ser encetados para redescobrir a energia […] e dar uma nova vida” à Benetton.

O fundador marca de roupa italiana referiu ainda que o presidente executivo da marca, Massimo Renon, e a sua equipa tem uma “visão e tradição de mercado completamente diferente” da Benetton.

O mandato do conselho de administração da empresa termina em junho, estando agendada uma reunião para dia 18 do mesmo mês.

A Benetton está presente de Norte a Sul de Portugal, contando só em Lisboa e no Porto com cerca de 20 lojas.



PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados