Funcionária fica de baixa até reapreciação do caso

Funcionária fica de baixa até reapreciação do caso

 

Lusa / AO online   Nacional   5 de Nov de 2007, 15:50

A funcionária da junta de freguesia de Vitorino de Piães, Ponte de Lima, vai entrar novamente de baixa médica, por indicação do Ministério das Finanças, até que a Caixa Geral de Aposentações proceda à reapreciação do caso.
A informação foi prestada pelo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, que considerou que "ninguém pode ficar indiferente e insensível a esta situação", lembrando, porém, que a decisão foi baseada em pareceres médicos.

"É obvio que a situação tem de ser reanalisada e reapreciada", disse o Teixeira dos Santos, acrescentando ter dado indicações à Caixa Geral de Aposentações para "proceder de imediato à reanálise" e para que a funcionária seja "submetida a novos exames clínicos".

Até à reapreciação do caso, a ADSE recebeu instruções para que a funcionária pública continue de baixa médica e não tenha que se apresentar ao serviço na junta de freguesia.

Ana Maria Brandão estava de baixa há três anos devido a uma intervenção cirúrgica mal sucedida que a deixou fisicamente limitada, mas foi notifica pela Caixa Geral de Aposentações para se apresentar esta segunda-feira ao serviço.

Em Fevereiro de 2006, a funcionária administrativa foi a um junta médica da ADSE que a considerou incapacitada para trabalhar, mas uma outra junta médica considerou que "era muito nova para a reforma".

A Procuradoria-geral da República aconselhou-a a defender os seus interesses pelas vias judiciais, já que o assunto "não se insere no âmbito de intervenção daquele organismo do ministério Público".

Ana Maria usa permanentemente um colar cervical, uma braçadeira no braço direito e uma cinta lombar.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.