Fragata portuguesa neutraliza grupo de seis piratas ao largo da Somália


 

Lusa/AO Online   Internacional   18 de Dez de 2009, 10:48

A fragata portuguesa Álvares Cabral neutralizou hoje um grupo de seis suspeitos piratas somalis no corredor de navegação marítimo internacional do Golfo de Adén, ao largo da costa da Somália.

Em comunicado, a força internacional da NATO (SNMG1), - de que a Álvares Cabral é navio almirante - indica que a acção teve lugar às 07:22 (03:22 em Lisboa) quando, numa patrulha de rotina, o helicóptero do navio português "identificou visualmente a bordo de uma pequena embarcação diverso equipamento usado em ataques de piratas, nomeadamente uma escada, armas e ganchos de atracagem".

"De imediato a fragata portuguesa rumou ao local onde a embarcação foi avistada de modo a enviar uma equipa para inspeccionar a embarcação e respectiva tripulação e apreender o equipamento de pirataria. Durante a aproximação, apesar dos tiros de aviso disparados a partir do helicóptero, todos os equipamentos e armas foram atirados ao mar pela tripulação da embarcação", pode ler-se.

Militares portugueses acabariam por entrar na embarcação às 08:20 procedendo à "inspecção e identificação dos seis suspeitos piratas", tendo recolhido "diversa informação de interesse operacional".

"Esta acção reforça definitivamente a segurança de navegação nesta área", referiu o comandante da Álvares Cabral, Nobre de Sousa, citado no comunicado.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.