Açoriano Oriental
Covid-19
FPF abre linha de crédito de um milhão de euros para apoiar clubes

A Federação Portuguesa de Futebol abriu hoje uma linha de crédito de apoio aos clubes não profissionais de futebol e de futsal no valor de um milhão de euros, por causa do impacto do surto do covid-19.

article.title

Foto: TIAGO PETINGA/LUSA
Autor: Lusa/AO Online

"A FPF deliberou hoje abrir imediatamente uma linha de crédito de apoio à tesouraria dos clubes de futebol não profissional e futsal no valor de um milhão de euros", pode ler-se no comunicado publicado no ‘site' do organismo.

O valor em causa será, segundo a FPF, colocado ao dispor dos clubes, os quais se poderão candidatar após a publicação do regulamento ser concluída no decurso desta semana, para minimizar os efeitos da pandemia na sua tesouraria.

O presidente Fernando Gomes explicou, em declarações ao site da FPF, o alcance da medida: "Estamos cientes das dificuldades financeiras e económicas que o Covid-19 já está a colocar aos clubes não profissionais e àqueles que apostam no futsal. Queremos com esta medida ser, ao mesmo tempo, céleres, eficazes e serenos na forma como apoiamos clubes que estão numa situação de grande fragilidade”.

“Sabemos o papel fulcral que eles desempenham no desenvolvimento do futebol e na formação de milhares e milhares de jovens e consideramos que esta decisão demonstra sentido de responsabilidade social e estatutária da FPF", referiu.

Ao mesmo tempo, o líder federativo deixou um apelo e uma mensagem de confiança, dizendo que se tem de continuar a seguir as indicações da DGS e a fazer, como comunidade, tudo o que estiver ao alcance para amenizar os efeitos da pandemia”.

“Iremos continuar a monitorizar a situação dia a dia e a agir sempre que considerarmos útil a nossa intervenção quer na área desportiva, quer na área da responsabilidade social", concluiu.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.