Filipinas lança página na internet sobre utilização de donativos depois de tufão

Filipinas lança página na internet sobre utilização de donativos depois de tufão

 

Lusa/AO online   Internacional   18 de Nov de 2013, 16:19

O Governo das Filipinas lançou uma página na internet para informar sobre a utilização dos donativos internacionais, na sequência da devastação causada no país pelo tufão Haiyan, de modo a elevar a transparência dos seus organismos públicos.

 

“Pediram-nos de forma urgente para supervisionar o movimento dos fundos de ajuda estrangeiros para que sejam canalizados exatamente para onde devem: para os sobreviventes do tufão”, afirmou hoje o vice-ministro do Orçamento e Gestão das Filipinas, Richard Moya.

O portal, batizado como “Centro de Transparência de Ajuda Internacional”, é a “resposta pioneira à necessidade crescente de transparência e responsabilidade na gestão de donativos humanitários”, acrescentou o governante.

A maioria dos dados que serão publicados no portal terão como fonte o Ministério de Negócios Estrangeiros e serão referentes à ajuda internacional que chega às agências governamentais filipinas, apontou a agência noticiosa do arquipélago.

“Ao contrário do que pensa a maioria das pessoas, a ajuda internacional não chega ao Governo das Filipinas de facto, mas na forma de compromissos de fundos, que são logo entregues a organizações como a USAID ou Cruz Vermelha, e nestes casos não podemos supervisioná-los”, disse o vice-ministro.

O lançamento desta página na internet foi feito depois da visita, no domingo, do Presidente das Filipinas, Benigno Aquino, às províncias de Leyte e Samar Oriental, as duas mais afetadas pelo Haiyan, que, com ventos de até 315 quilómetros por hora, foi o tufão mais forte já registado e o terceiro mais mortífero na história recente do arquipélago.

Segundo o último balanço oficial, o tufão causou 3.976 mortos, 18.175 feridos e 1.598 desaparecidos.

Cerca de 10,3 milhões de pessoas foram afetadas pelo Haiyan, das quais 353.862 estão alojadas em 1.550 centros de abrigo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.