Açoriano Oriental
Filipe Albuquerque perde vitória nas 10 horas de Petit Le Mans na última volta por falta de combustível

O piloto português Filipe Albuquerque terminou este sábado em quarto lugar as 10 Horas de Petit Le Mans, em Road Atlanta, Estados Unidos da América, perdendo a vitória na última volta por falta de combustível.

Filipe Albuquerque perde vitória nas 10 horas de Petit Le Mans na última volta por falta de combustível

Autor: Lusa/Ao online

O piloto de Coimbra comandou a derradeira meia hora desta última prova do campeonato americano de resistência, o IMSA WeatherTech SportsCar Championship, acabando por ser ultrapassado nas duas últimas curvas por três adversários quando o seu Cadillac da Mustang Sampling Racing ficou sem combustível.

Albuquerque, que faz equipa com Christian Fittipaldi e Tristian Vautier, cruzou a meta a 9.458 segundos do vencedor, Renger van der Zande, noutro Cadillac.

"O motor começou a falhar na última chicane. Eles estavam próximos e passaram. Foi muito frustrante", comentou, no final, o piloto português, que se viu obrigado a "poupar combustível". "Pensámos que chegaria mas afinal foi curto. A nossa segunda metade da época resume-se a falta de sorte aqui e ali. Cheirámos o troféu mas não o pudemos segurar", concluiu o piloto português, que partiu para esta prova na sexta posição do campeonato e já sem possibilidades matemáticas de lutar pelo título.

O português João Barbosa, habitualmente um dos pilotos titulares da equipa, não pôde participar nesta prova em virtude de um acidente sofrido na corrida anterior, em Laguna Seca. O piloto portuense magoou a mão direita na sequência do embate e em Road Atlanta foi substituído por Tristian Vautier.

Tendo partido da sexta posição da grelha, Filipe Albuquerque saltou para a liderança quando faltavam 26 minutos para o final da prova, mantendo uma vantagem inferior a um segundo. Na última volta, contudo, a vantagem subiu para 1.4 segundos mas o esforço acrescido acabou por consumir demasiado combustível.

O outro português em prova, Álvaro Parente, terminou na 22.ª posição mas foi segundo classificado da classe GTD, fazendo equipa com Trent Hindman e Katherine Legge num Acura da Meyer Shark Racing.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.