Feira do livro do Outono Vivo abre esta sexta-feira

Feira do livro do Outono Vivo abre esta sexta-feira

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   26 de Out de 2018, 10:07

O Outono Vivo 2018 começa esta sexta-feira, paredes meias entre o Auditório do Ramo Grande e a Academia de Juventude e Artes da ilha Terceira, e vai prolongar-se até ao próximo dia 11 de novembro, levando à Praia da Vitória grandes nomes da literatura, do teatro, da música e de outras artes a nível nacional.

A abertura oficial do Outono Vivo 2018 está prevista, para as 20 horas, com uma sessão solene presidida pelo presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Tibério Dinis, antecedida por um momento musical levada a cabo pelo pianista André Gomes e seguida pela atuação da Orquestra AngraJazz.


A feira do livro, organizada em parceria com a “Papelaria 96”, abre portas também pelas 20 horas, disponibilizando cerca de 50 mil livros, uma média de 20 mil títulos, de 30 grupos editoriais, destacando-se as estreias da editora Alfaguara e da Fundação Francisco Manuel dos Santos, adianta nota da autarquia.


Referência para os descontos dos livros que estarão à venda: 2% da feira terá descontos de 15%; 85% da feira contará com descontos de 20% e 17% da feira terá descontos que, este ano, poderão chegar aos 35%.


Com a sessão solene de abertura, é inaugurado também três exposições, nomeadamente, “Hipérbole”, de Pedro Lopes (mostra de caricaturas de 11 escritores e poetas portugueses, entre eles Vitorino Nemésio), que ficará patente no bar da Academia de Juventude e Artes da Ilha Terceira; “Nuvens”, de Carlota Monjardino (promovida em parceria com o Instituto Açoriano de Cultura) e que estará patente ao público na Galeria da Academia; e “Fragmentos de Conversas” (mostra de vários artistas plásticos alusiva aos vários debates do ciclo “Conversas às 8”, evento de partilha e reflexão sobre temas alusivos à infância) que ficará patente no Foyer do Auditório do Ramo Grande.


Da programação deste primeiro fim de semana do Outono Vivo, amanhã, dia 27 de outubro, pelas 15 horas , tem lugar a primeira apresentação de um livro, “O Cantinho do Psicólogo”, de Aurélio Pamplona. Pelas 17 horas, haverá uma sessão de esclarecimento sobre a plataforma REDA; às 18h30, decorre o lançamento do livro, “Porque Bate o Coração”, da autoria do cardiologista João Paisana Lopes. Destaque para as 20 horas, altura em que voltam a acontecer as “Conversas às 8” subordinadas à temática “Os Amigos Imaginários das Crianças”, contando com a presença do conceituado psiquiatra e escritor Daniel Sampaio e também com os psicólogos Márcio Linhares e Ricardo Brasil, seguindo-se a apresentação do livro “Do Telemóvel para o Mundo – Pais e Adolescentes no Tempo da Internet”, da autoria de Daniel Sampaio. O dia fecha com a encenação da peça “Mar Me Quer”, do Grupo de Teatro Alpendre, no Auditório do Ramo Grande, pelas 21h30.


Domingo, dia 28 de outubro, às 9 horas, começa um ciclo de palestras promovidas pela Universidade Aberta, sobre “Inovação e Formação na Sociedade Digital”, com Daniela Barros; segue-se “Empreendedorismo e Turismo Rural: Contextos e Sinergias Regionais”, com Mário Negas; Susana Henriques, debruça-se sobre “Literacia e Inclusão Digital”; “Novos Olhares sobre a Leitura”, com António Moreira; o programa reserva “Acolhimento de Alunos, ex-alunos e palestra sobre as comemorações dos 30 anos da Unidade de Missão para os Centros Locais de Aprendizagem e os 10 anos do Centro Local de Aprendizagem da Universidade Aberta na Praia da Vitória”; Graça Nunes vai falar de “A Rede dos Centros Locais de Aprendizagem: Uma comunidade de Boas Práticas”; o vice-reitor da Universidade Aberta vai abordar “O Projeto da Rede dos Centros Locais de Aprendizagem”, terminando este ciclo pelas 17 horas, com o debate intitulado “Os momentos promovidos pela Universidade Aberta.


Todas as palestras decorrerão na Academia de Juventude e Artes da Ilha Terceira.


Entretanto, pelas 15 horas, mas no Auditório do Ramo Grande, sessão de cinema infantil com a exibição do filme “Snow – O Espelho da Rainha”.


Outra das novidades deste Outono Vivo 2018 é a realização de conferências que versam sobre matérias de âmbito local e/ou regional. Assim, no domingo, pelas 20 horas, tem lugar a primeira destas conferências com Francisco Maduro Dias a abordar o “Sismo d’Oitenta”.


O primeiro fim de semana de Outono Vivo terminará com o concerto do Orfeão da Praia da Vitória, no Auditório do Ramo Grande, pelas 21h30.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.