Fábrica da Baleia assinala 67 anos

Fábrica da Baleia  assinala 67 anos

 

Lusa/AO Online   Regional   29 de Ago de 2010, 08:26

A Fábrica da Baleia, um dos símbolos da antiga actividade baleeira nos Açores, onde atualmente funciona o Observatório do Mar, assinala no domingo a passagem do 67.º aniversário da data em que começou a laborar, no Faial.

As comemorações começam às 00:00 de domingo com um concerto dos açorianos Bandarra e prolongam-se por todo o dia nas instalações da antiga unidade de transformação de cachalote, situada na Baía de Porto Pim.

A Fabrica da Baleia, como ainda hoje é localmente conhecida, é composta por vários edifícios interligados, uma rampa de varagem de baleias e um pátio de esquartejamento situado entre a rampa e os edifícios.

Este complexo industrial começou a laborar em 1943, assumindo-se como uma estrutura moderna para a época com mecanismos automatizados que processaram durante quase três décadas cerca de 1950 cachalotes.

Em 1974, numa altura em que a indústria baleeira mundial estava em declínio, a fábrica fechou, tendo sido adquirida pelo executivo regional em 1980 e, quatro anos mais tarde, classificada como Imóvel de Interesse Público.

Com a entrada no novo milénio, depois de sofrer obras de renovação, transformou-se no Centro do Mar, acolhendo desde 2004 o Observatório do Mar dos Açores.

Este observatório, que integra a Rede Regional de Centros de Ciência, foi criado por 23 sócios fundadores ligados ao Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores para divulgar e promover actividades de interpretação e educação ambiental na área das Ciências do Mar.

A partir de 2008, a Fábrica da Baleia passou a dispor de um núcleo de museologia dedicado à salvaguarda, estudo e divulgação do património baleeiro do Faial.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.