Executado aos 83 anos o mais velho condenado à morte nos Estados Unidos

Executado aos 83 anos o mais velho condenado à morte nos Estados Unidos

 

Lusa/AO online   Internacional   20 de Abr de 2018, 09:14

Um homem de 83 anos foi executado na quinta-feira no estado norte-americano do Alabama, tornando-se o mais idoso condenado à morte desde que a pena capital foi retomada nos EUA na década de 1970.

Walter Leroy Moody Jr. foi executado por injeção letal, na prisão de Atmore, pelas 20:42 de quinta-feira (01:42 de hoje em Lisboa), pelo homicídio de um juiz federal em 1989.

Inicialmente, a execução foi adiada por duas horas pelo Supremo Tribunal, que acabou por negar o recurso da defesa, de acordo com o qual a idade e o estado de saúde de Moody podiam complicar o procedimento da injeção letal.

De acordo com o Centro de Informação sobre a Pena de Morte (DPIC), Moody tornou-se o homem mais velho dos EUA a ser condenado à morte desde que as execuções foram retomadas nos EUA, na década de 1970.

Moody foi o oitavo executado este ano nos Estados Unidos e o primeiro no Alabama.

Desde que o Tribunal Supremo restituiu a pena de morte de 1976, 1.473 reclusos foram executados no país, 63 dos quais naquele estado do sudeste.

A pena de morte nos Estados Unidos é permitida oficialmente em 31 dos 50 estados norte-americanos.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.