Eurodeputados aprovam reforma da política das pescas

Eurodeputados aprovam reforma da política das pescas

 

Lusa/AO online   Economia   10 de Dez de 2013, 10:50

O Parlamento Europeu aprovou esta terça-feira, em Estrasburgo, a reforma da política comum das pescas, que prevê um calendário para acabar com a sobrepesca, proíbe as devoluções de peixe ao mar e equilibra a disposição de navios.

A nova política comum das pescas estipula que as taxas de exploração sustentáveis devem ser atingidas até 2015 e apenas em casos excecionais até 2020.

Segundo a Comissão Europeia, atualmente 88% das unidades populacionais mediterrânicas e 39% das unidades atlânticas estão sobre-exploradas.

A reforma aprovada em Estrasburgo fixa que a devolução de peixe ao mar deverá ser gradualmente eliminada e determina que os navios terão de desembarcar pelo menos 95% do pescado que capturarem.

Os Estados-membros da União Europeia deverão tomar ainda medidas específicas destinadas a ajustar o número de navios de pesca aos recursos disponíveis, com base nas suas avaliações de equilíbrio.

Os eurodeputados rejeitaram ainda, numa votação renhida (342 contra 326), uma proposta para acabar com as licenças de pesca de espécies de profundidade com redes de arrasto pelo fundo e redes de emalhar fundeadas, que afetam os ecossistemas mais vulneráveis.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.