UE

Eslovénia apoia candidatura de adesão da Bósnia à UE


 

Lusa/AOonline   Internacional   13 de Out de 2008, 17:38

O Presidente da Eslovénia, Danilo Turk, defendeu a aproximação da Bósnia à União Europeia, afirmando que a antiga república jugoslava poderá conseguir o estatuto de candidato à adesão já em 2010.
"Falámos sobre a abolição do regime de vistos dentro de mais ou mesmo um ano e sobre a concessão do estatuto de candidato (para a adesão à UE) em 2010", afirmou Turk aos jornalistas, após uma reunião com a presidência tripartida da Bósnia (sérvia, muçulmana e croata).

    "Na Eslovénia, acreditamos que estas metas são realistas", disse o Presidente esloveno, que está a realizar uma visita oficial de dois dias à Bósnia.

    Treze anos depois do fim do conflito entre etnias (1992-1995), a Bósnia continua a enfrentar sérios problemas devido às divisões que persistem entre as três principais comunidades do país.

    Em Junho passado, a Bósnia assinou um Acordo de estabilização e de associação com Bruxelas, um primeiro passo para o ainda longo caminho para a integração como membro de pleno direito da UE.

    Das seis repúblicas da antiga Jugoslávia - Bósnia, Croácia, Macedónia, Montenegro, Sérvia e Eslovénia - actualmente todos Estados independentes, só a Eslovénia é membro da UE.

    Os restantes encontram-se em diferentes etapas do processo de adesão.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.