Escola das Capelas deu início a três cursos de construção civil

Escola das Capelas deu início a três cursos de construção civil

 

Rui Jorge Cabral   Regional   6 de Set de 2019, 09:46

Serralharia, canalização e carpintaria são as três áreas escolhidas para os cursos, em resposta a necessidades do mercado de trabalho

Três cursos de construção civil na área da serralharia, canalização e carpintaria arrancaram ontem na Escola Profissional das Capelas, com cerca de 50 formandos.


Citada pelo GACS, a diretora regional do Emprego e Qualificação Profissional, Paula Andrade, afirmou que o Governo dos Açores está “atento às necessidades do mercado”, destacando, por isso, a importância de fomentar o diálogo e a cooperação com as associações empresariais e industriais da Região.


Paula Andrade falava na Escola Profissional das Capelas, durante a sessão de abertura dos três cursos de construção civil.


Na ocasião, Paula Andrade afirmou que perante a identificação destas necessidades do mercado, “o Governo Regional projetou de imediato esta formação intensiva para colmatar as necessidades identificadas pelos empresários”.


Os três cursos nas áreas de serralharia, canalização e carpintaria surgem no âmbito da cooperação com a AICOPA – Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas dos Açores.


Os cursos têm uma duração de três meses, tendo a diretora regional do Emprego e Qualificação Profissional assegurado ainda que o Governo dos Açores estará sempre disponível para dialogar, cooperar e fomentar parcerias com os empresários.


Conforme afirmou Paula Andrade, “o Governo Regional está e vai continuar a estar atento às necessidades do mercado, à semelhança do que já tem sido feito no âmbito do Terceira Tech Island, bem como no setor do turismo e agora no setor da construção civil”.


Recorde-se que já no final do passado mês de junho, o presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, tinha anunciado que em setembro iriam abrir na Escola Profissional das Capelas cursos intensivos de formação na área da construção civil.


Na ocasião, Vasco Cordeiro salientou a “aposta muito forte no diálogo, na concertação e na criação de parcerias” com o objetivo de robustecer a forma como nos Açores as empresas do setor da construção civil enfrentam os desafios com que estão confrontadas.


E deu o exemplo da iniciativa do Governo dos Açores de desenvolver uma Carta Regional das Obras Públicas, pensada precisamente para garantir previsibilidade, estabilidade e segurança às empresas que trabalham neste setor, melhorando o seu planeamento.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.