Acidente aéreo em Madrid

Escaparam à morte no voo da Spanair por atraso de minutos


 

Lusa/AO online   Internacional   21 de Ago de 2008, 18:20

Três pessoas escaparam da catástrofe aérea no aeroporto de Madrid (153 mortos) por terem chegado atrasadas alguns minutos ao balcão de embarque, revelaram à imprensa.
Hector, que viajava com a namorada, explicou à televisão espanhola(TVE) que o pessoal de terra lhe disse quando chegou ao balcão para embarque no voo "JK 5022" da Spanair para Las Palmas (Canárias) que este tinha acabado de encerrar.

    "Foi um outro aniversário para nós", declararam à TVE. "Por termos chegado três minutos atrasados não conseguimos embarcar. Foi uma sorte".

    O casal passou a noite de quarta para quinta-feira em Madrid e deve ir para as Canárias hoje ao fim do dia.

    Um outro passageiro potencial, Rafael, confiou à imprensa espanhola que chegou no último instante ao balcão de registo de voo para constatar que não tinha lugar a bordo do avião devido a “overbooking”.

    Ao aguardar o voo seguinte para Las Palmas, Rafael recebeu uma chamada do irmão que lhe disse que o avião que ele deveria ter tomado acabara de sofrer um acidente.

    "De início não acreditei no meu irmão porque não nos apercebemos de nada de especial no aeroporto", declarou.

    A Espanha conheceu quarta-feira a maior catástrofe aérea dos últimos 25 anos quando um avião da companhia espanhola Spanair se despistou e partiu em dois quando descolava no aeroporto de Madrid, matando 153 pessoas e provocando 19 feridos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.