Enel e Acciona passam a controlar 92% da Endesa

Enel e Acciona passam a controlar 92% da Endesa

 

Lusa/AO online   Economia   6 de Out de 2007, 00:09

A Enel e a Acciona passaram a controlar 92,1 por cento da Endesa, depois de os accionistas da principal eléctrica espanhola terem aceite a oferta de aquisição (OPA) de 42,5 mil milhões de euros, anunciaram sexta-feira as duas empresas.
   Na oferta agora concluída, a maior de sempre envolvendo empresas de serviço público ("utilities"), o consórcio adquiriu 487,6 milhões de acções da Endesa, 85 por cento do capital a que se dirigia a oferta, de acordo com dados hoje divulgados pela Acciona e Enel, através da entidade reguladora do mercado de capitais de Espanha (CNMV).

    As duas ofertantes já controlavam 46,01 por cento da Endesa, passando agora a deter mais 46,05 por cento.

    O capital da Endesa disperso em bolsa ("free float") fica agora reduzido a 7,94 por cento.

    Os dados foram dados a conhecer quatro dias depois do fim do prazo de dois meses estabelecido para aceitação da OPA, a maior da história do mercado de capitais espanhol.

    Em conferência de imprensa, o administrador-executivo da Enel, Fulvio Conti, afirmou que a eléctrica italiana passa a ser uma "utility multinacinoal", com o controlo da Endesa

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.