Empresa do Alentejo vai apostar em 2008 nos mercados de Angola e Moçambique


 

Lusa/Ao online   Nacional   7 de Dez de 2007, 09:05

A empresa produtora de azeite SICA, de Estremoz, pretende dirigir a sua aposta em 2008 para os mercados de Angola e Moçambique, apesar de já exportar actualmente quase toda a produção para vários países.
Rui Nobre dos Santos, sócio-gerente da Sociedade Industrial e Comercial de Azeites (SICA), disse hoje à agência Lusa que praticamente toda a produção (cerca de 99 por cento) é canalizada para a exportação, sobretudo para os Estados Unidos, Brasil, Canadá, Austrália e vários países da União Europeia.

    De acordo com o responsável, a empresa produz cerca de um milhão de litros de azeite por ano e as previsões para 2007 apontam para um aumento de 05 por cento em relação a 2006.

    Este ano, segundo o empresário, a SICA conseguiu aumentar as exportações para o mercado brasileiro.

    “Em 2008, queremos começar a exportar para Angola e Moçambique, um objectivo que estava já nos planos da empresa para este ano, mas que não se concretizou", afirmou.

    "Estes dois países africanos constituem mercados com tendência para aumento no consumo de azeite", justificou.

    Em relação à produção de 2007, Rui Nobre dos Santos garantiu que os indicadores apontam para um ano de azeite de "muito boa qualidade".

    "Este ano, só produzimos azeite virgem extra", realçou.

    A SICA produz azeite das marcas "Triunfo", Saloio" e "Santa Maria".

    Espanha, o primeiro produtor mundial de azeite, é o grande concorrente de Portugal neste sector.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.