Egipto: Rosto de Tutankamom será mostrado pela primeira vez

Egipto: Rosto de Tutankamom será mostrado pela primeira vez

 

Lusa / Ao online   Internacional   3 de Nov de 2007, 15:51

A múmia de Tutankamon vai ser retirada domingo do seu túmulo em Luxor e o seu rosto revelado pela primeira vez na história, segundo anunciou o Conselho Supremo das Antiguidades (CSA) egípcio em comunicado.
    O comunicado cita palavras do ministro da Cultura egípcio, Faruq Hosni, que sublinhou que desta forma a múmia vai ter maior protecção do que dentro do seu sarcófago.

    Segundo fontes do CSA, a múmia será transladada domingo e mostrada a um reduzido grupo de jornalistas e arqueólogos, sendo exibida ao público a partir de segunda-feira.

    Actualmente, uma média de 5.000 pessoas visitam diariamente o túmulo do famoso faraó, mas o bafo da respiração exalado pelos visitantes cria uma humidade na câmara mortuária que afectou negativamente o estado da múmia.

    A múmia será colocada a partir de domingo numa urna especial com perfeito controlo dos níveis de temperatura e humidade, embora continue no seu mesmo túmulo, dado que foi rejeitado um projecto de a transferir para os museus de Luxor ou do Cairo.

    Como recordou Zahi Hawas, secretário-geral CSA, a múmia está muito deteriorada pelo manuseamento que sofreu pelo arqueólogo Howard Carter quando este descobriu o túmulo do célebre faraó em 1925.

    Carter utilizou barras metálicas para separar a máscara da múmia e desmembrou o cadáver para recuperar uma centena de amuletos ocultos entre as camadas de ligaduras de tela, tendo o corpo ficado exposto ao sol sem qualquer protecção, segundo Hawas.

    O resultado é que a múmia real está hoje fragmentada em 18 bocados diferentes que tiverem de ser colados.

    Tutankamón voltou a ser envolto em linho e tudo o que os visitantes hoje podem ver é unicamente a sua máscara, mas a face teve de ser também reconstituída passados 3.300 anos por equipas de peritos.

    As primeiras imagens de tomografia computorizada de uma múmia egípcia foram obtidas em Janeiro de 2004 e revelam que este faraó tinha um queixo redondo e bochechas rechonchudas e que era um jovem saudável mas não muito robusto.

    Tutankamon, o jovem faraó que reinou entre 1333 e 1324 a.C., terá morrido ao cair de uma carruagem quando caçava no deserto, segundo as conclusões de cientistas.

    Estudos recentes com tomografia computorizada revelaram que sofreu uma fractura na perna esquerda, acima do joelho, antes de morrer.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.