Droga

"Drogas lícitas" disparam no mercado, com mais de 600 lojas online

"Drogas lícitas" disparam no mercado, com mais de 600 lojas online

 

Lusa/AO online   Nacional   15 de Nov de 2011, 10:35

O crescente mercado das chamadas drogas lícitas, substâncias psicoactivas alternativas às ilícitas mas com efeitos similares, está a preocupar as autoridades europeias e só este ano foram identificadas 600 lojas “online” que vendem este tipo de produtos.
A revelação é feita no relatório deste ano do Observatório Europeu das Drogas e da Toxicodependência (OEDT), que num estudo feito em Julho passado identificou um “número recorde” de 600 retalhistas ‘online’ de drogas lícitas (“legal highs”) que alegadamente vendem substâncias psicoactivas e manifestam disponibilidade de uma vasta variedade de novos produtos.

O rápido aparecimento de novas substâncias psicoactivas não controladas, frequentemente vendidas como drogas legais em ‘smartshops’ e ‘headshops’ (como é o caso em Portugal) ou através da internet, representa, segundo o OEDT, “um desafio crescente, tanto na Europa como a nível internacional”.

Após o recorde de 41 novas drogas notificadas ao OEDT e à EUROPOL em 2010 (comparativamente a 24 em 2009), dados preliminares hoje revelados indicam que “não existem sinais de declínio”, já que só este ano foram notificadas 39 novas substâncias através do Sistema de Alerta Rápido Europeu, onde são actualmente vigiadas mais de 150 destes produtos.

O mercado das novas drogas é caracterizado pela rapidez com que os fornecedores reagem à imposição de medidas de controlo e disponibilizam novas substâncias alternativas aos produtos proibidos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.