Açoriano Oriental
Dormidas em alojamentos turísticos sobem 7,2% em novembro impulsionadas por residentes

As dormidas em alojamento turístico aumentaram 7,2% em novembro, para 4,1 milhões, com o setor a receber 1,8 milhões de hóspedes, mais 12,5% face a outubro, divulgou o INE.

article.title

Foto: Natacha Cardoso / Global Imagens
Autor: Lusa/AO Online

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), as dormidas de residentes cresceram 14,1% (-0,8% em outubro) e as de não residentes aumentaram 4,2% (2,6% no mês anterior).

Entre janeiro e novembro de 2019, as unidades hoteleiras portuguesas receberam 25,4 milhões de hóspedes, mais 7,1% do que no ano anterior, totalizando 66,3 milhões de dormidas.

Em novembro, a estada média (2,32 noites) reduziu-se 4,7% (-1,0% no caso dos residentes e -5,6% no de não residentes).

A taxa líquida de ocupação (35,2%) aumentou 0,2 pontos percentuais (depois de ter caído 1,3 pontos percentuais em outubro).

Os proveitos totais aumentaram 10,2% (mais 5,8% em outubro), atingindo 229,6 milhões de euros, e os proveitos de aposento fixaram-se em 164,8 milhões de euros, crescendo 9,3% (mais 6,5% no mês anterior).

O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) aumentou 2,7% para 32 euros e o rendimento médio por quarto ocupado atingiu 71 euros, aumentando 1,4%.

Os dezasseis principais mercados emissores representaram 83,3% das dormidas de não residentes nos estabelecimentos de alojamento turístico em novembro.

O mercado britânico (com 16% do total das dormidas de não residentes) registou um aumento de 4,1% em novembro, com o mercado a crescer, no conjunto dos onze primeiros meses do ano, 1,3%.

As dormidas de hóspedes alemães (13,1% do total), por sua vez, diminuíram 6,8% em novembro, evolução semelhante à registada quando considerado o período de janeiro a novembro (-6,9%), sinaliza o INE.

O mercado espanhol (10,3% do total) cresceu 4,7% em novembro, com este mercado a aumentar, desde o início do ano, 6,4%.

As dormidas de hóspedes brasileiros (7,7% do total) registaram um crescimento de 9,1% em novembro e 13,7% no conjunto dos primeiros onze meses do ano.

Em novembro, segundo o INE, destacaram-se também os mercados chinês (com mais 25,9%), norte-americano (com mais 20,2%) e canadiano (mais 19,6%).

Em termos regionais, em novembro, registaram-se aumentos das dormidas em todas as regiões, com exceção da Madeira (-6,3%), com o Alentejo, Centro e Norte a destacarem-se com crescimentos de 14,1%, 12,4% e 11,2%, respetivamente.

A Área Metropolitana de Lisboa concentrou 32,4% das dormidas, seguindo-se o Algarve (com uma quota de 19,4%) e o Norte (com um peso de 17,6%).

Desde o início do ano, são de realçar os acréscimos no Norte (com mais 9,5%), Alentejo (mais 7,8%) e Açores (mais 6,7%), refere ainda o INE.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.