Acidente

Dois navios colidem no Canal Mancha ameaçando derrame químico no mar


 

Lusa/AO Online   Internacional   8 de Out de 2010, 12:49

A colisão de dois barcos no Canal da Mancha pode provocar um grande derrame químico já que se abriu um grande buraco num dos navios onde seguiam 6.000 toneladas de solventes, anunciaram esta sexta-feira as autoridades marítimas francesas.
O navio YM Uranus, com 120 metros e pavilhão de Malta, encontra-se em graves dificuldades a cerca de 100 km da costa francesa e foi socorrido por barcos de salvamento locais, segundo avançou um porta-voz da câmara à agência AFP.

A tripulação já evacuou o barco, mas ainda não se sabe se este poderá ser rebocado até ao porto para ser reparado.

Os serviços de socorro estão preocupados com a possibilidade de a carga do navio verter para o mar, ainda que, até agora, não tenham sido avistados quaisquer vestígios de produtos químicos na água.

"Desconhecemos ainda a natureza dos produtos que transportava, estamos a estudar o nível de contaminação que pode provocar", indicou o porta-voz.

O choque terá acontecido cerca das 05:30 (03:30 em Lisboa), altura em que os serviços de vigilância marítima franceses receberam um sinal de alerta.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.