Açoriano Oriental
Djokovic ruma aos quartos de final, Zverev eliminado

O sérvio Novak Djokovic assegurou o regresso aos quartos de final de Wimbledon, terceiro ‘major’ da temporada, que já conquistou sete vezes, num dia em que o alemão Alexander Zverrev foi surpreendido pelo norte-americano Taylor Fritz.

 Djokovic ruma aos quartos de final, Zverev eliminado

Autor: Lusa/AO Online

O ex-número um mundial, atualmente na segunda posição do ranking ATP, encerrou a jornada no ‘court’ central com uma boa exibição e um triunfo fácil sobre o dinamarquês Holger Rune (15.º ATP) em três sets, com os parciais de 6-3, 6-4 e 6-2, ao fim de duas horas e três minutos.

Garantida a passagem à fase seguinte da prova, pela 15.º vez na carreira, Djokovic, vencedor de 24 títulos do Grand Slam, lamentou o comportamento de parte do público nas declarações no court, queixando-se de o estarem a apupar de forma dissimulada, mas garantindo: “Já joguei em ambientes muito piores. Vocês não conseguem tocar-me”.

Nos quartos de final, o sérvio, que procura igualar os oito título do suíço Roger Federer, vai defrontar o australiano Alex De Minaur, que bateu nos ‘oitavos’ o jovem francês Arthur Fils (34.º ATP), de 20 anos, em quatro partidas, pelos parciais de 6-2, 6-4, 4-6 e 6-3.

Apesar da vitória e do apuramento inédito para o top 8 do ‘major’ britânico, disputado no All England Club, De Minaur, 11.º colocado na hierarquia mundial, aparentemente contraiu uma lesão no tornozelo, ao executar um vólei no ‘match point’ para fechar o duelo ao fim de duas horas e 54 minutos.

“Vou ficar bem, vou arranjar maneira de jogar. Tornei tudo mais difícil do que devia, mas estou feliz por passar. Foi um bom trabalho mental, embora não tenha conseguido servir bem no final”, confessou o australiano, apurado pela segunda vez consecutiva para os quartos de final de um ‘major’, depois de Roland Garros.

Já Alexander Zverev (4.º ATP), vice-campeão do torneio francês do Grand Slam, não sobreviveu ao duro teste imposto por Taylor Fritz, 12.º do mundo, e acabou eliminado ao fim de cinco parciais, resolvidos por 4-6, 6-7 (4-7), 6-4, 7-6 (7-3) e 6-3.

Graças ao triunfo, após recuperar de dois sets a zero, o tenista norte-americano, de 26 anos, conquistou uma vaga na fase seguinte da prova pela segunda vez na relva londrina, após a estreia em 2022, e quarta em torneios do Grand Slam, tendo agora como próximo adversário Lorenzo Musetti.

O jovem italiano (25.º ATP), de 22 anos, confirmou o teórico favoritismo diante do ‘lucky loser’ francês Giovanni Mpetshi Perricard (58.º ATP), dois anos mais jovem, por 4-6, 6-3, 6-3 e 6-2, estreando-se assim nos quartos de final de Wimbledon, que no domingo vai coroar o campeão de 2024.

Na prova feminina, a jornada arrancou no ‘court’ central do All England Club, cujo patrono é a Princesa Kate Middleton, com a desistência da russa Anna Kaliskaya (18.ª WTA) frente à cazaque Elena Rybakina, campeã do torneio em 2022, quando esta dominava o marcador por 6-3 e 3-0, ao cabo de 53 minutos de encontro.

A jogar pelo terceiro ano consecutivo o encontro de acesso às meias-finais, Rybakina, que figura no quarto lugar no ranking WTA, vai medir forças com a ucraniana Elina Svitolina, responsável por afastar da prova britânica a chinesa Wang Xinyu, por 6-2 e 6-1, em apenas 55 minutos.

Enquanto Svitolina, semifinalista de Wimbledon em 2019 e 2023, vai enfrentar uma dura batalha na fase seguinte, a letã Jelena Ostapenko (14.ª WTA) derrotou a cazaque Yulia Putintseva, pelos parciais de 6-2 e 6-3, para marcar encontro com a checa Barbora Krejcikova, campeã de Roland Garros em 2021 e responsável pela eliminação da norte-americana Danielle Collins, por 7-5 e 6-3.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados