Prémio Nobel da Paz

Distinção de Martti Ahtisaari é "muito merecida"

 Distinção de Martti Ahtisaari é "muito merecida"

 

Lusa/AOonline   Internacional   10 de Out de 2008, 16:05

A NATO considerou que a atribuição do prémio Nobel da Paz ao antigo Presidente finlandês Martti Ahtisaari é "muito merecida" pelo trabalho que o ex-governante desenvolveu em processos de paz "em todo o mundo".
O secretário-geral da Aliança Atlântica, Jaap de Hoop Scheffer, "acredita que é muito merecida pela longa carreira dedicada à paz internacional", afirmou o porta-voz da organização, James Appathurai.

    O mesmo porta-voz considerou ainda que embora o ex-Presidente finlandês "tivesse assumido um papel importante" no plano da ONU para Kosovo, a concessão do Nobel da Paz "não foi um prémio pelo Kosovo, mas sim um prémio para distinguir a sua carreira mundial".

    Ahtisaari merece "um enorme respeito" pelo papel que desempenhou "em processos de paz em todo o mundo", concluiu o porta-voz.

    O prémio Nobel da Paz 2008 foi atribuído ao antigo Presidente finlandês Martti Ahtisaari pelas várias missões de mediação em todo o mundo.

    Ahtisaari, 71 anos, foi recompensado "pelos seus importantes esforços, em vários continentes e durante mais de três décadas, na resolução dos conflitos internacionais.

    «Estes esforços contribuíram para um mundo mais pacífico e para a 'fraternidade entre nacções', de acordo com o espírito de Alfred Nobel», declarou em Oslo o presidente do Comité Nobel norueguês, Ole Danbolt Mjoes.

    O antigo Presidente da Finlândia desenvolveu missões de mediação de conflitos na Namíbia, Aceh (Indonésia), Kosovo e Iraque.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.