Detidos 70 presumíveis membros de clã mafioso


 

Lusa / AO online   Internacional   13 de Nov de 2007, 11:37

Setenta presumíveis membros de um clã mafioso de Siracusa, sudeste da Sicília, foram detidos, afirmaram fontes próximas dos «carabinieri» (polícia militarizada) de Siracusa.
Os 70 suspeitos, presumíveis membros do clã Bottaro-Attanasio, são acusados de associação criminosa, tráfico de droga, extorsão e usura, precisa a agência noticiosa italiana Ansa.
Duzentos quilos de droga, armas e outros bens foram confiscados durante a operação policial conjunta levada a cabo pelos “carabinieri” e pela polícia em Siracusa e arredores. 
“Com a operação de hoje, o clã Bottaro-Attanasio foi decapitado”, referiu o procurador adjunto de Catana, Ugo Possi.
A detenção representa um novo golpe contra os cúmplices do chefe mafioso Salvatore Lo Piccolo, detido há uma semana.
Dez pessoas, acusadas de trabalhar para Picccolo e de obrigar comerciantes e empresários a pagar um imposto mafioso foram detidos hoje de madrugada em Palermo, indicou a prefeitura da polícia da cidade.
Os dez suspeitos também são acusados de tráfico de droga, posse ilegal de armas e de branqueamento de dinheiro, refere a Ansa.
Piccolo, presumível sucessor do antigo chefe da Cosa Nostra Bernardo Provenzano, foi detido a 05 de Novembro durante uma operação que segundo as autoridades italianas decapitou a máfia siciliana.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.