Deputados do PSD-Madeira sem sentido de voto definido para o OE


 

Lusa/AO On line   Nacional   21 de Out de 2010, 07:58

Os quatro deputados do PSD-Madeira não têm ainda definido o sentido de voto que vão assumir no Orçamento do Estado, revelou esta noite Guilherme Silva, no final da reunião da Comissão Política Regional do partido.
“Vamos ver duas coisas, uma, qual vai ser a evolução desta posição do PS no Governo relativamente às condições, propostas ou pressupostos que foram colocados pelo PSD e vamos ver o que se passará relativamente à Madeira nas eventuais propostas que tenhamos que apresentar e no grau de receptividade”, disse.

“Estamos mesmo a pensar pedir uma audiência ao ministro das Finanças, uma vez que disse que tinha o telefone 24 sobre 24 horas disponível”, acrescentou o deputado social-democrata.

“Vamos fazer também esta ‘checkagem’, a ver se essa abertura é extensiva às propostas das regiões autónomas e mais concretamente às propostas que o PSD-M tenha a apresentar em matéria orçamental”, realçou.

Para Guilherme Silva, “é prematuro estar a pré-anunciar uma posição dos deputados do PSD-M”. Mas, “que fique claro que é uma posição que é independente da posição do PSD nacional, ou seja, a opção que vamos fazer no voto ao Orçamento é aquela que, na nossa avaliação, corresponda à representação que temos do povo da Madeira”, frisou.

Guilherme Silva reconheceu, no entanto, que a hipótese do voto favorável “está fora de questão”, pois “era preciso transformar o Orçamento de cima a baixo, o que não acontecerá”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.