Deputados açorianos na AR votam a favor do Estatuto

Deputados açorianos na AR votam a favor do Estatuto

 

Lusa/AO Online   Regional   16 de Dez de 2008, 17:32

A única candidata à liderança do PSD/Açores, Berta Cabral, assegurou hoje que os deputados açorianos na Assembleia da República vão votar a favor do Estatuto dos Açores, independentemente da posição que o partido tomar a nível nacional.

  "A nossa posição é clara. Os deputados do PSD/Açores votam a favor do Estatuto. Nós privilegiamos os Açores quando temos de escolher entre qualquer coisa e os Açores", afirmou Berta Cabral, acrescentando que esta posição não vai provocar "braços de ferro" entre o partido na regional e no Continente.

    A Comissão Política Nacional do PSD reúne hoje à noite para definir, entre outras coisas, o sentido de voto dos deputados social democratas quanto ao Estatuto Político Administrativo da Região Autónoma dos Açores, que é votado sexta-feira na Assembleia da República.

    Para Berta Cabral, que será eleita esta noite líder do PSD/Açores, o partido na região saberá sempre fazer valer as suas posições "sem braços de ferro".

    "Fica bem claro a partir de hoje, o primeiro dia da minha liderança, que sabemos o que queremos e pensamos pela nossa cabeça", afirmou aos jornalistas a actual vice-presidente do PSD/Açores, após ter votado na sede do partido em Ponta Delgada.

    Nas eleições directas, que decorrem na sequência da demissão do líder Carlos Costa Neves, após a derrota do partido nas legislativas regionais de Outubro, votam cerca de dez mil militantes.

    A votação conta com 57 mesas de voto espalhadas pelas nove ilhas e decorre até às 22 horas (23 horas no continente).

    As segundas "directas" na história do PSD/Açores vão eleger, também, 300 delegados ao XVIII Congresso Regional do partido, agendado para 16,17 e 18 de Janeiro, em Ponta Delgada.

    Berta Cabral espera que os militantes se sintam mobilizados e votem, lembrando que apesar de haver uma única candidatura à liderança é preciso votar e expressar uma vontade.

    Segundo disse, espera uma votação expressiva, sem quantificar, e está com a mesma vontade e empenho com que sempre assumiu os cargos que desempenhou até hoje.

    Natural de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, Berta Cabral desempenhou na década de 80 os cargos de directora regional do Tesouro e dos Transportes e Comunicações, antes de ser nomeada, em 1995, secretária regional das Finanças e Administração Pública, no VI Governo açoriano, chefiado pelo social democrata Mota Amaral.

    A economista, de 56 anos, que foi também administradora da Eléctrica açoriana (EDA), presidente do Conselho de Administração da SATA Air Açores e deputada no Parlamento açoriano, está desde 2001 à frente da Câmara Municipal de Ponta Delgada.

   


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.